Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

“Chapistas” tentam forçar aumento da tarifa

Um pequeno grupo de transportadores semi-colectivos de passageiros, vulgo “Chapa 100”, tentou esta terça-feira em Maputo, sem sucesso, agravar a tarifa do transporte de passageiros de 5 meticais para 7,5 meticais.

Alguns utentes dos “Chapa 100” que esta manhã tentaram apanhar o transporte apartir da praça dos Combatentes em direção ao Xipamanine, foram surpreendidos com uma nova tarifa aparentemente decidida unilateralmente pela Associação dos Transportadores Rodoviários de Maputo.

A nova tarifa, contudo, não durou por muito tempo pois os passageiros recusaram-se a paga-la e cerca de duas horas depois da sua introdução os “Chapas” voltaram a tarifa de 5 meticais em vigor.

Entretanto os transportadores mantém as suas pretenções de aumentar as tarifas pois, segundo eles, apesar dos subsídios de combustíveis concedidos pelo Governo moçambicano outros custos relacionados com a operação de transporte aumentaram o que faz torna este negócio pouco rentável.

Por outro lado a Federação Moçambicana dos Transportes Rodoviários, Fematro, que tem negociado com o executivo de Maputo as tarifas dos “Chapas”, pretende que a tarifa seja agravada para 18 meticais.

Esta sexta-feira o Município de Maputo e a Fematro tem agendada uma ronda de negociação com vista a revisão, ou manutenção, da tarifa dos transportes semi-colectivos em Maputo.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!