Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

População rebela-se e lincha polícia no Chire

O posto administrativo de Chire, no distrito de Morrumbala, tem sido um local de grandes lamúrias políticas. Naquele posto, fala-se de tudo, desde homens armados da Renamo que se movimentam, ora porque a Polícia da República de Moçambique, estacionou um alto efectivo policial, enfim, tudo no âmbito político.

Porque Chire pela sua natureza sempre foi hostil a Frelimo, razão pela qual as conotações não são poucas. Aliás, basta lembrar que foi no Chire onde foram detidas onze pessoas identificadas como membros da Renamo que pretendiam organizar as tais manifestações do partido. E também de lá, foi reportada a morte de um membro da Renamo, perpetrada por um agente da Guarda-Fronteira, até hoje está impune. Ora, se num passado recente, foi um simples cidadão que foi morto, desta vez o cenário mudou.

A população enfurecida, não viu outra solução, linchou um agente da Polícia da República de Moçambique naquela região. Tudo isso aconteceu na tarde da última quinta-feira, quando um cidadão também morto por linchamento, foi acusado de roubo. Dai que após a intervenção da polícia, e na tentativa de conduzir aquele suposto ladrão ao posto policial ali montado, eis que um grupo de cidadãos enfurecidos com a polícia, pediu para que fosse liberto aquele malfeitor e a eles fosse entregue.

Mas a polícia resistiu e explicou que o caso seria tratado só no posto policial. Não satisfeitos com a resposta da polícia, aliás, esta mesma polícia que é sempre acusada naquele região de estar a matar inocentes, concretamente membros da Renamo, eis que a população lançou as mãos ao agentes da PRM tendo lhe retirado o malfeitor e morto através de linchamento.

Polícia não escapou

Já sem o suposto ladrão nas mãos, o agente da polícia tentou usar a perícia que aprendeu em Matalane, mas não foi capaz de contrariar a fúria dos populares do Chire, que também tiraram a vida do agente.

Estamos no encalço

Já o porta-voz da PRM nesta parcela do país, Ernesto Serrote, quando abordado sobre este assunto, disse que neste momento um forte efectivo policial foi já despachado para Chire, convista a estancar estes actos e garantir que haja tranquilidade. Serrote avançou também que a polícia não vai descansar antes de encontrar os protagonistas desta acção macabra, visto que até agora estão a monte. Para além dos agentes da polícia, a fonte disse que uma outra força especial está no local para encontrar as motivações desta acção que na sua óptica só revela que Chire é um local a ter em conta em todos sentidos.

Isto acontece a uma semana que o governador Francisco Itai Meque, ter estado naquela região da Zambézia. Lembre-se que Chire tem sido palco de grandes acusações entre a Frelimo e a Renamo, que esta última alega que a polícia a mando do partido no poder tem estado a deter sem justa causa membros da perdiz e que não permite que naquele local hajam encontros do segundo partido no nosso país, na história da democracia.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!