Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Moçambique encosta-se a um órgão internacional

Para ter acesso a toda a informação relevante visando melhorar a produção e produtividade no sector algodoeiro, Moçambique vai aderir ao Comité Internacional Consultivo do Algodão (ICAC), decisão aprovada esta terça-feira na XIX Sessão Ordinária do Conselho de Ministros.

No mesmo encontro, o Governo deu luz verde à Estratégia de Género, Ambiente e Mudanças Climáticas, e fez uma apreciação dos preparativos das comemorações dos 50 Anos do massacre de Mueda e dos 35 anos de Independência nacional. Funcionando como regulador da indústria algodoeira e têxteis do algodão, o Comité Internacional Consultivo do Algodão (ICAC) é constituído por Governos de países produtores, consumidores e comercializadores de Algodão. Foi criado em 1939, na Reunião Internacional do Algodão realizada em Washington, nos Estados Unidos, com a missão de proporcionar advocacia aos os países produtores, e publicar periodicamente estudos e toda informação técnica para a indústria algodoeira.

Segundo Victor Borges, ministro das Pescas, a adesão de Moçambique ao ICAC permitirá ao nosso país o acesso à base de dados do Comité, ficando assim em melhores condições de acompanhar a realidade relativa ao preço do comércio mundial do algodão. «O acesso à informação relativa ao comércio mundial do algodão e as técnicas de produção actualizamse constantemente, e a partilha desta informação é sempre importante e necessária», afirmou o ministro, acrescentando que a aposta do Executivo moçambicano é melhorar o seu desempenho na produção do algodão, acedendo a ferramentas que permitam superar as oscilantes 80 mil toneladas/ano.

Produção oscilante Actualmente, a produção no sector algodoeiro do nosso país é oscilante, já que o seu volume real depende das épocas, procura, e sobretudo do preço que estiver em vigor a nível internacional. No entanto, Victor Borges não se referiu ao período em que a adesão de Moçambique ao ICAC irá acontecer, uma vez que dependerá do tempo que durarem as necessárias formalidades.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!