Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Maria da Luz apela Primeiras Damas a garantirem estabilidade em África

Maria da Luz Guebuza, Esposa do Presidente moçambicano, Armando Guebuza, apelou as Primeiras Damas africanas a trabalharem arduamente para garantir a estabilidade política dos seus países. O apelo foi lançado na Terça-feira, durante a Cimeira das Primeiras Damas africanas sobre Saúde, que decorre na cidade norte-americana de Los Angeles, localizada no Estado da Califórnia.

Na ocasião, Maria da Luz Guebuza explicou que a estabilidade é necessária para garantir o alcance dos objectivos de melhoria das condições de vida das populações do continente africano. “Eu gostaria de lançar um apelo as minhas irmãs Primeiras Damas para trabalharmos pela estabilidade nos nossos países. Nós temos que trabalhar para garantir a estabilidade nos nossos países porque não teremos desenvolvimento sem paz.

Não é com guerra, divisões e conflitos que vamos atingir os objectivos de melhoria das condições de vida dos nossos povos, providenciando melhores serviços de saúde e educação”, defendeu. Maria da Luz Guebuza fez estes pronunciamentos no fim de uma apresentação sobre a educação da rapariga, onde falou da experiência de Moçambique.

O apelo da Primeira Dama acontece numa altura em que o continente africano está a registar alguns conflitos, sendo de destacar as crises no Sudão e Somália, entre outros exemplos de conflitos que continuam a registar-se no continente africano. A maior parte dos conflitos que se registam em África são causados pela ganância do poder. Muito recentemente, África viveu crises na RDCongo, Guiné- Bissau e Madagáscar.

O conflito em Madagáscar resultou na renúncia do poder pelo Presidente eleito, Marc Ravalomanana. No dia 2 de Março último, o Presidente guineense, Luís Bernardo “Nino” Vieira, foi assassinado no seu Palácio. Ainda no cenário de crise, há a referir que o continente africano começou a ser afectado pelo fenómeno de “não reconhecimento dos resultados eleitorais”, uma situação que contribui para a eclosão de conflitos nos países. O Quénia e Zimbabwe são exemplos dessa situação, que acabou sendo ultrapassada com o estabelecimento de acordos de governos inclusivos.

Garantir a estabilidade politica dos países é um dos grandes desafios que se coloca a África.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!