Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

JBC pretende reanimar o basquetebol em Carrupeia

JBC pretende reanimar o basquetebol em Carrupeia

O basquetebol, no bairro de Carrupeia, arredores da cidade de Nampula, deixou de ser praticado há muitos anos. Com o objectivo de reanimar a modalidade, três jovens uniram-se e criaram um núcleo desportivo, denominado Juventude Basquetebol de Carrupeia (JBC).

O núcleo Juventude Basquete de Carrupeia foi criado em Dezembro de 2012, por iniciativa de ex-atletas dos clubes União Desportiva Juvenil de Napipine, Ferroviário de Nampula e Bilabong de Muahivire. Trata-se de Alexandre Martins, Beto Fernando e Hernâni Lemos, respectivamente. A criação do referido núcleo teve como objectivos principiais massificar o basquetebol e tornar o organismo uma equipa de referência a nível provincial e/ou nacional.

No início, o JBC era composto por 30 atletas, com idades que variavam entre os oito e os 12 anos, de ambos os sexos. Porém, desde Dezembro do ano passado, a situação mudou de forma significativa. Com o andar do tempo, a iniciativa passou a contar com mais de 100 jogadores divididos em três escalões, nomeadamente iniciados, juvenis e juniores.

A agremiação filiou-se à Associação Provincial de Basquetebol de Nampula (APBN). Paralelamente, ela terá feito a sua primeira participação nalgumas provas, com particular destaque para o minibásquete. Alexandre Martins, porta-voz do Juventude Basquetebol de Carrupeia, disse ao @Verdade que aquele organismo surge para se tornar uma alavanca na dinamização e massificação daquela modalidade.

“A intenção é ver o basquetebol ser praticado no bairro de Carrupeia”, afirmou. O nosso interlocutor avançou que se pretende, também, descobrir e promover talentos, facto que está a ser concretizado na íntegra através da participação nos eventos desportivos de grande envergadura na cidade de Nampula.

“O JBC teve, em menos de dois anos da sua criação, uma maior aceitação no panorama basquetebolístico nesta circunscrição geográfica. Durante esse período, participámos nas maiores provas de bola ao cesto, tendo amealhado diversos prémios”, sublinhou Martins.

Importa referir que o núcleo da Juventude Basquetebol de Carrupeia conta com sete troféus conquistados durante os primeiros dois anos de existência. No presente ano, a agremiação sagrou-se campeã do torneio minibásquete em femininos, além de ocupar o segundo lugar no torneio de abertura, denominado ASGD.

Constrangimentos

O Juventude Basquetebol de Carrupeia, à semelhança de outros organismos desportivos, enfrenta enormes dificuldades no seu dia-a-dia. A falta de infra-estruturas desportivas, com destaque para campos, é um dos maiores problemas com que se debate. Para a realização de treinos, a colectividade tem recorrido ao chamado “campo velho”, do Clube Ferroviário de Nampula.

O nosso entrevistado disse ainda que a falta de meios para o desenvolvimento das actividades é outro grande constrangimento. “Apesar do apoio moral e material que temos recebido por parte de alguns pais e encarregados de educação dos atletas, este não é suficiente para termos pernas para andar”, disse.

Apesar das dificuldades, o JBC tem algumas ambições. Transformar o núcleo numa equipa de referência constitui um dos principais desafios daquela colectividade. “Queremos descobrir talentos para alimentar os clubes e a selecção nacional de basquetebol”, disse a terminar o nosso interlocutor.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!