Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Insegurança crescente na Líbia

A insegurança vigente em algumas partes da Líbia propagou-se para a capital, Tripoli, antes caracterizada por uma calma precária, contrariamente a Benghazi, a segunda cidade do país e várias outras no sul e no sudeste, incluindo Kufra, onde numerosos grupos e unidades armadas agem fora da autoridade do Estado.

O Ministério do Interior anunciou a criação duma comissão sob a presidência do chefe da segurança nacional para inquirir sobre os eventos ocorridos no subúrbio leste de Tripoli, Al-ghratate, e que causaram a morte de três pessoas, incluindo um traficante de droga em Fochelom, e o ferimento de quatro outras.

Segundo o vice-ministro do Interior, Omar al-Khadrawi, que falava à imprensa no termo duma reunião do Conselho de Ministros, a comissão propõe-se inquirir sobre as acusações feitas contra uma estrutura dependente da Alta Comissão de Segurança, secção de Tripoli, e vai produzir um relatório pormenorizado a enviar ao ministro do Interior.

Alguns membros da Alta Comissão criada depois da destituição do antigo regime recusam-se a integrar o Ministério do Interior e desejam manter a sua estrutura dotada de armas pesadas e ligeiras.

O vice-ministro do Interior acrescentou que o seu Departamento acompanha com grande atenção a situação de segurança em Tripoli, afirmando que as forças estão disponíveis para manter a segurança da cidade.

Ele apelou aos ex-rebeldes a respeitar a autoridade do Estado e a deixar as estruturas competentes sob a tutela do Ministério do Interior levar a cabo o inquérito sobre os eventos.

Omar al-Khadrawi precisou que os confrontos de Al-ghrarate foram causados por um diferendo entre três pessoas, provocando a morte de um dos protagonistas, mas não precisou a natureza da divergência.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!