Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Inaugurado laboratório de referência da tuberculose

O ministro moçambicano da Saúde, Alexandre Manguele, inaugurou, quarta-feira, em Maputo, o principal laboratório de tuberculose existente no país, remodelado e equipado com um financiamento de mais de 1,5 milhões de dólares norte-americanos.

Trata-se do Laboratório Nacional de Referência da Tuberculose, localizado no recinto do Hospital Central de Maputo (HCM) e que está equipado com a mais recente tecnologia de diagnóstico da tuberculose, incluindo a tuberculose resistente.

Falando durante a inauguração deste laboratório, Alexandre Manguele disse que este local irá fazer diagnóstico especializado e de referência para microbactérias, educação contínua de técnicos de laboratório, controlo externo de qualidade do diagnóstico microscópico, avaliação de novas tecnologias, vigilância de estirpes multi-droga resistentes e investigação científica.

“A operacionalização deste laboratório constitui mais um passo determinante para que as políticas de saúde do país sejam cada vez mais baseadas em evidência gerada a nível nacional”, disse Manguele.

Contundo, o ministro disse que para haver um crescimento sustentável das actividades laboratoriais em Moçambique nos próximos anos, o país precisa de investimentos contínuos em recursos humanos, equipamento, tecnologias laboratoriais contemporâneas, infra-estruturas e sistemas.

“Por exemplo, o reforço da equipa do Laboratório de Referência Nacional da Tuberculose assim como a operacionalização de laboratórios regionais na Beira (a capital da província central de Sofala) e em Nampula (na província nortenha com o mesmo nome) constituem uma necessidade imediata”, acrescentou o governante.

Por seu turno, Todd Amani, Director da Missão da Agência norte-americana para o Desenvolvimento Internacional (USAID) em Moçambique, disse esperar que este laboratório venha a contribuir para a melhoria da prestação de serviços públicos de saúde no país.

A USAID é a instituição através da qual os EUA financiaram a remodelação e equipamento do novo laboratório com o Programa de Assistência ao Controlo da Tuberculose (TBCAP) da Family Health International.

“O fortalecimento de instituições tais como o Laboratório Nacional de Referência da Tuberculose irá contribuir para a melhoria da prevenção, diagnóstico e tratamento da tuberculose e aumentar as ligações em toda a gama de cuidados, desde domiciliários até hospitalares, reduzindo desde modo a mortalidade e a morbilidade causadas pela tuberculose, HIV/SIDA e outras doenças relacionadas que afectam os moçambicanos”, disse Amani.

Moçambique ocupa o 19/o lugar no conjunto de 22 países com alto peso da tuberculose, numa altura em que a prevalência desta doença é de 504 casos por cada 100 mil habitantes.

Refira-se que a epidemia da tuberculose corre em associação com o HIV/ SIDA e essa associação já constitui um dos maiores desafios de saúde pública ao nível da Africa Austral.

Neste momento, Moçambique conta com cerca de 400 laboratórios com capacidade de diagnosticar casos de tuberculose, mas o que foi hoje inaugurado será o principal e o de modelo em todo o país.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!