Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Inácio Miquitaunde é o novo Admnistrador de Muecate

A ministra da Administração Estatal, Carmelita Namachulua, acaba de nomear um novo administrador para o distrito de Muecate. Trata-se de Inácio Miquitaunde, que substitui, do cargo, Adelino Fabrica, destituído por ter mandado prender um mecânico de motorizadas, de nome Aiuba Assane, que, supostamente, o difamou ao afirmar em público que ele não gozava de popularidade ao nível do distrito.

A cerimónia de apresentação pública de Inácio Miquitaunde decorreu esta quarta-feira e foi orientada pelo secretário permanente provincial, António Maquina. Até à data da sua nomeação, Miquitaunde desempenhava o cargo de director da Escola industrial de Ribaué, depois de ter sido, por largos anos, director pedagógico da Escola Instituto Industrial e Comercial “3 de Fevereiro”, na cidade de Nampula.

Ainda não se sabe qual será o destino do administrador cessante que, para além de ter sido afastado dos destinos do distrito de Muecate, enfrenta um processo disciplinar instaurado em consequência do seu comportamento. A indicação de Adelino Fábrica para o cargo de administrador de Muecate, há dois anos, sensivelmente, foi envolta em polémica, uma vez que alguns residentes do distrito teriam manifestado em carta aberta ao governador da província, Felismino Tocole, a sua aversão à indicação de Fábrica para dirigir os destinos daquele ponto de Nampula.

Na altura, o Procurador da Republica, naquele distrito, acusou Aiuba Assane, de ter cometido o crime de difamação e ofensa moral à figura do administrador. Por sua vez, o Tribunal Judicial distrital condenou o mesmo cidadão à pena suspensa de 5 meses de prisão, para além do pagamento de custas judiciais avaliadas em 3.400 meticais e indemnização ao ofendido, no valor de 1.500 meticais e 100 meticais à defensora oficiosa.

Posteriormente, uma inspecção do Estado, que se deslocou àquele distrito a fim de apurar a veracidade dos factos, culminou com a elaboração de um relatório do governo da província, que foi remetido ao Ministério de Administração Estatal, entidade que nomeia os administradores sob consulta dos governadores provinciais.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!