Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Obras Públicas ensaiam uso de tijolos a base de calcário

O Ministério das Obras Públicas (MOPH) vai desenvolver experiências tecnológicas para apurar o nível de aplicabilidade do calcário na produção de tijolos para a construção civil, medida que se enquadra nos esforços daquele pelouro, de busca de alternativas de baixo custo.

Ao Centro de Treinamento Tecnológico de Namialo, uma instituição sob tutela da Direcção Provincial das Obras Públicas de Nampula e que já desenvolve experiências positivas, no fabrico de tijolos de construção, com recurso a argila e cimento, foi atribuida a responsabilidade de avançar com os primeiros ensaios. Temos que desenvolver novas experiências alternativas de produção de materiais de construção, pois que o Calcário pode ser um material muito durável e barato – referiu Carvalho Muaria, vice-ministro das Obras Públicas e Habitação, dirigindo-se aos técnicos do referido Centro.

Segundo Muaria, um dos factores que faz com que a habitação seja cara no país, relaciona-se com os elevados custos dos materiais usados na construção civil, casos do cimento, blocos, ferro, entre outros. O cal já provou que é um óptimo material de construção de casasreferiu aquelas governante. O Centro de Treinamento Tecnológico de Namialo tem estado, igualmente, a ser usado pelo governo para o treinamento dos gestores das Micro Empresas Rurais Associadas (vulgo MERAS), criadas no âmbito do programa de finanças locais.

Desde a sua criação, em 2005, o Centro de Treinamento Tecnológico de Namialo já formou mais de duas dezenas de gestores de MERAS. Recorde-se que o vice-ministro das Obras Públicas e Habitação esteve em Nampula para avaliar o grau de desempenho do seu sector, com inauguração de subsistemas de abastecimento de água, bem como avaliação do estágio das obras de reabilitação da ponte sobre o rio Muculumba, no distrito de Memba. Ele promoveu igualmente encontro com empreiteiros, os quais lhe disseram que a baixa qualidade dos materiais de construção, à venda no mercado local, está a afectar a qualidade das obras do Estado naquela região do país.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!