Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Exército nigeriano abate três membros da seita Boko Haram e liberta cinco reféns

Três supostos terroristas pertencentes à seita extremista Boko Haram foram mortos, sexta-feira última, numa emboscada de soldados das Forças Armadas nigerianas contra um grupo de islamitas que alegadamente se dirigia à floresta de Sambisa, a alguns quilómetros da cidade de Maiduguri, no Estado de Borno.

Os elementos das Forças Armadas nigerianas estavam desdobrados na localidade de Dikes, no nordeste da Nigéria.

Durante a emboscada, os militares nigerianos libertaram cinco prisioneiros das mãos do grupo Boko Haram nas localidades de Boboshe e Dubula, no nordeste da Nigéria.

O porta-voz das Forças Armadas nigerianas, brigadeiro Sani Kukasheka Usman, declarou num comunicado que « as tropas nigerians ergueram uma emboscada contra os elementos terroristas pertencentes à seita islamita, Boko Haram, antes de neutralizarem três deles, enquanto vários outros fugiram com lesões ».

Segundo ele, cinco bicicletas, instrumentos mecânicos, sacos contendo diversos artigos e mosquiteiros foram igualmente recuperados no local da emboscada.

O brigadeiro Usman aconselhou o público a ficar vigilante e a assinalar qualquer movimento suspeito de pessoas às agências de segurança. Ele indicou, por outro lado, que as mesmas tropas reforçadas por alguns membros da Task Force Comum Civil (CJTF) realizaram, também sexta-feira última, operações de patrulha nas localidades de Gawa, Bone, Kajeri 1, Kube e Dubula, e nas aldeias de Boboshe 1, Boboshe 2 do Estado de Borno, no nordeste do país.

Durante a mesma operação, os militares nigerianos descobriram um mercado noturno de produtos agrícolas que tinham sido expostos para a venda pelos terroristas.

O porta-voz afirmou igualmente que, no termo de buscas exaustivas realizadas no local e nos arredores da mesma zona pelos seus homens, foram apreendidos três carros e muitas armas de fogo, que eram utilizadas pelos presumíveis terroristas para treinos, bem como colchões escondidos nos arbustos, entre outro material, que devia ser transportado para a aldeia de Bone.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!