Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Esconderijo de cidadãos etíopes desactivado em Nampula

Trinta e seis cidadãos de nacionalidade etíope, com idades que variam de 20 a 45 anos de idade, entraram ilegalmente em Moçambique e foram descobertos no distrito de Meconta, província de Nampula, pela Polícia da Republica de Moçambique (PRM), no passado domingo (19), e encontram-se retidos na 1a esquadra da chamada capital do norte.

Os visados, que entraram no país através da fronteira de Negunamo, entre Moçambique e Tanzânia, viviam numa residência de construção precária, supostamente alugada enquanto aguardavam pela sua deslocação à cidade de Nampula.

As autoridades policiais suspeitam que se trata de indivíduos que estavam sob comando de uma rede internacional de tráfico de pessoas, a qual opera em África, particularmente em Moçambique.

Segundo apurou o @Verdade, os cidadãos em alusão tinham como destino a África do Sul, onde pretendiam procurar melhores condições de trabalho devido ao clima de instabilidade política na terra sua natal.

“Não apuramos se todos viviam na mesma casa. Mas a verdade é que encontramos todos numa única residência. Já decorre o processo com vista ao repatriamento para o país de origem. Ficou provado que estavam a viver na província sem nenhuma autorização legal”, disse Zacarias Nacute, porta-voz da PRM em Nampula.

Falando a jornalistas na segunda-feira (27), o agente da Lei e Ordem disse que os etíopes serão repatriados, estando o processo para o efeito em curso.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!