Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Edilidade foi transferir Mercado da Estacao dos CFM

O mais badalado mercado informal na cidade de Nampula, que funciona nas imediações da estacão central dos Caminhos de Ferro de Moçambique-norte, principalmente à chegada dos combóios de passageiros de Cuamba, embaraçando o tráfego rodoviário na muito movimentada Avenida do Trabalho, deverá, em breve, ser transferido, definitivamente, para um outro local considerado apropriado para o exercício da actividade, pelas autoridades camarárias da urbe.

Fonte da direcção da área de promoção e gestão de mercados e feiras no município disse que a decisão de se transferir o mercado daquele local o mais rápido possível prende-se, fundamentalmente, com o facto de a situação que se regista quando chegam os combóios ter atingido extremos preocupantes que exigem a tomada de medidas correctivas.

Aquele local não é mercado, há muito que já dissemos isso, para além de os vendedores informais produzirem muito lixo, criarem grandes problemas no trânsito, um mau estar à nossa cidade e tirarem a estética da urbe. Por isso vamos ter que transferir o mercado para um sítio adequado da Muhala Expansão. Eles vão poder vender lá sem nenhum problema, disse.

Segundo a mesma fonte, neste momento, decorrem actividades de sensibilização no seio dos vendedores que exercem a sua actividade naquela estação, que regista muita afluência de compradores, sobre a necessidade de abandonarem aquele sítio o mais breve possível. Depois da concretização da transferência do mercado, vamos monitorar a situação para que ninguém volte mais para o local. Como disse, a nossa preocupação é que a transferência do mercado ocorra o mais cedo possível, frisou.

A existência daquele mercado, considerado informal, remonta há anos, sob a inquietação do governo e o desconforto da sociedade civil, dado o caos que se instalou a ponto de criminosos proliferarem a seu bel-prazer no local.

Dada a gravidade da situação, o governo provincial de Nampula chegou a criar uma comissão, integrando o Conselho Municipal, a Direcção Provincial dos Transportes, a ASTRA ( Associação dos Transportadores Rodoviários) e a Policia da Republica, cuja missão consistia em trabalhar no sentido de criar condições relacionadas com a transferência do mercado para a zona da Resta, que, entretanto não foi concretizada até agora.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!