Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Curandeiros causam 27 % de mortes

Cerca de 27% dos óbitos registados entre 2007 e 2008 em Moçambique ocorreram quando os pacientes buscavam tratamento em curandeiros, maioritariamente sofrendo de malária e HIV/SIDA, duas das principais causas de morte no país em todos os grupos etários.

Outros cerca de 8% dos mesmos óbitos estavam em tratamento confiado aos membros da família, contra 62% dos finados que na fase terminal da doença estavam num hospital público ou clínica e contra 7% que estavam a ser atendidos pelas unidades comunitárias dos seus locais de residência e apenas 1% estava nas unidades de saúde privada.

Grosso número dos óbitos nas mãos dos curandeiros ocorreu na zona rural, sendo Sofala, Zambézia, Manica, Tete e Nampula as províncias que mais mortes de doentes de malária em tratamento nos médicos tradicionais tiveram, segundo resultados de um inquérito nacional sobre causas de mortalidade em Moçambique, desenvolvido pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!