Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Campeonato do Mundo da Itália 1934

Depois do sucesso da primeira Copa do Mundo da FIFA, as 32 selecções interessadas tiveram de disputar fases eliminatórias para reduzir o número de participantes para 16. Numa ocasião que não voltaria a ser repetida, a anfitriã Itália teve de se classificar para o seu próprio torneio ao derrotar a Grécia.

O México também contribuiu com um facto inédito e inesperado ao viajar para a Itália, mas sem disputar nenhuma partida da competição. A selecção mexicana tinha garantido a vaga regional ao derrotar Cuba, mas os Estados Unidos decidiram participar em cima da hora. As duas selecções tiveram de fazer uma partida em Roma para disputar a vaga que estava destinada ao México.

Os americanos venceram por 4 a 2, e os vizinhos norte-americanos tiveram o azar de voltar para casa sem nem sequer se terem estreado. O Uruguai foi a ausência mais sentida entre os participantes. A Celeste Olímpica recusouse a participar em retaliação contra a desistência italiana em 1930. A edição de 1934 acabou por ser a única Copa do Mundo da FIFA em que o campeão não defendeu o seu título.

A Áustria dividiu com a Itália a condição de favorita ao título. Com um futebol de toques curtos e um ataque comandado pelo pequenino e habilidoso Matthias Sindelar, os austríacos haviam mostrado a sua força ao derrotarem a Itália por 4 a 2 em Florença quatro meses antes da Copa. O líder fascista Benito Mussolini queria tanto usar a competição como uma vitrina para o seu país que encomendou um troféu adicional, a “Coppa Del Duce”, cujas dimensões superavam em muito as da verdadeira taça da FIFA.

 O adversário da Itália na final em Roma no dia 10 de Junho foi a Checoslováquia. Como a Áustria, o antigo país do Leste Europeu era adepto de um futebol de toques curtos e tinha jogadores de destaque em ambas as extremidades do campo: o guarda-redes František Pláni?ka e o médio Old?ich Nejedlý, que foi o artilheiro da competição com cinco golos. O golo checo na final não foi marcado por Nejedlý, mas pelo ponta de lança Pu?. Ele surpreendeu a maior parte dos 50 mil espectadores no Estádio Nacional do PNF com um remate rasteiro que abriu o marcador faltando somente 14 minutos para o fim do jogo.

A Itália quase tomou o segundo quando Svoboda acertou na trave, mas conseguiu empatar aos 36 do segundo tempo após um tiro com efeito de Orsi. No prolongamento, Pozzo mostrou que era mais do que um mero disciplinador. As instruções para que Guaita e Schiavio trocassem de posição deram resultado, já que o golo da vitória saiu de uma combinação entre os dois. Depois de um cruzamento de Meazza, Guaita tocou para Schiavio, que enviou o esférico para o fundo das redes. A Itália era campeã do mundo pela primeira vez.

Equipas: 16

Quando: 27 Maio 1934 a 10 Junho 1934

Final: 10 Junho 1934

Jogos: 17 Golos: 70 (média 4.1 por partida)

Público nos estádios: 358000 (média 21058)

Campeão: Itália

Vice-campeão: Checoslováquia

Terceiro: Alemanha

Quarto: Áustria

Bota de Ouro: Oldrich NEJEDLY (TCH)

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!