Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Campeonato do Mundo do Uruguai 1930

A escolha do Uruguai para sediar a primeira Copa do Mundo de futebol foi feita no meio de uma grave crise económica na Europa. Para participarem num torneio do outro lado do mundo, as selecções europeias teriam de realizar uma longa viagem transatlântica. Além disso, alguns clubes ficariam dois meses sem os seus principais jogadores – um problema que ainda dá o que falar hoje em dia.

A primeira Copa do Mundo da FIFA foi organizada de uma forma diferente da actual. Sem eliminatórias, 13 selecções foram convidadas, e o sorteio final só foi feito depois de elas chegarem ao Uruguai. Embora o futebol tenha nascido oficialmente em 1904 com a fundação da FIFA, foi somente em 1924 com o Torneio Olímpico em Paris que o desporto passou a ser realmente internacional. Pela primeira vez, selecções de outros continentes defrontaram os países europeus.

A competição foi um sucesso total: 50 mil espectadores assistiram à vitória do Uruguai sobre a Suíça na partida decisiva. Em 1928, contudo, muitas nações não quiseram participar no Torneio Olímpico em Amsterdão. Já era o momento de uma competição nova e independente ser criada para dar conta do crescimento do futebol profissional. No dia 26 de Maio de 1928, em Amsterdão, o congresso da FIFA decidiu que o novo torneio seria realizado em 1930 e estaria aberto a todos os países-membros. Como era o campeão olímpico e comemoraria 100 anos de independência em 1930, o Uruguai foi a escolha mais apropriada.

Embora a decisão tenha sido aprovada com entusiasmo por todos os países praticantes do futebol, muitas nações europeias não gostaram muito da ideia de cruzar o Atlântico numa viagem longa, cansativa e cara. Por esse motivo, várias federações nacionais acabaram por desistir da sua promessa de participar. A França derrotou o México por 4 a 1 na partida de abertura, mas foram duas selecções sul-americanas que fizeram a final, disputada no gigantesco Estádio Centenário, com capacidade para 100 mil adeptos.

 Uruguai e Argentina enfrentaram-se no meio de um clima de muita euforia. Mesmo com uma desvantagem de 2 a 1 no intervalo, a Celeste Olímpica teve competência e bravura para levar o título com três golos na etapa final, surpreendendo e derrotando a Argentina por 4 a 2. Jules Rimet entregou ao capitão uruguaio, José Nazassi, o troféu “Victoire aux Ailes d’Or”, uma estátua dourada de quatro quilos e 30 cm de altura, projectado pelo escultor francês Abel Lafleur.

As comemorações em Montevideu duraram vários dias e noites. O dia seguinte à vitória, o 31 de Julho, foi declarado feriado nacional. A bola estava em jogo para o evento de maior prestígio do futebol. A internacionalização do desporto bretão havia sido oficialmente proclamada.

Equipas: 13

Quando: 13 Julho 1930 a 30 Julho 1930

Final: 30 Julho 1930

Jogos: 18 Golos: 70 (média 3.9 por partida)

Público nos estádios: 513700 (média 28538)

Campeão: Uruguai

Vice-campeão: Argentina

Terceiro: EUA

Quarto: Jugoslávia

Bota de Ouro: Guillermo STABILE (ARG)

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!