Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Autoridades sul-africanas alertam para a existência de falsos funcionários da migração na fronteira

Viajantes que cruzam a fronteira de Ressano Garcia entre Moçambique e a África têm sido avisados da existência de indivíduos que se fazem passar por funcionários dos serviços de migração para cobrar, ilicitamente, taxas alfândegárias.

Barbara Mommen, do Maputo Corridor Logistics Initiative (MCLI), advertiu que tais individuos trabalham em ambos os lados da fronteira e, a coberto de serem funcionários governamentais, cobram taxas para ajudar os viajantes a despacharem os seus documentos de viajem.

Tais indivíduos, a troco de somas monetárias, prometem facilitar a travessia na fronteira, com rapidez e sem passar pelas exigências burocráticas necessárias.

Mommen revelou que o departamento de trânsito da polícia sul-africana irá despachar mais agentes seus para a fronteira, não só para dissuadir as actividades fraudulentas, como para ajudar a descongestionar o intenso movimento de trâfego que se espera para os próximos dias.

Segundo ela, prevêm-se que os períodos de pico se registem entre os dias 22 e 24 de Dezembro e 2 e 4 de Janeiro. “Aconselhamos os viajantes a planear as suas viagens com cuidado para evitar as longas filas”, disse Mommen.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!