Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Garimpeiros destroem florestas em Cabo Delgado

Garimpeiros nacionais e estrangeiros que procuram rubi em Namanhumbir, distrito de Montepuez, província nortenha de Cabo Delgado, estão a devastar extensas áreas de florestas por causa das suas actividades ilegais.

Uma reportagem publicada no jornal Notícias indica que, por exemplo, numa área de prospecção da secção B encontra-se uma extensão de cerca de quatro quilómetros cheia de buracos e com árvores destruídas pelos garimpeiros quando procuram aquele minério.

A procura pelo rubi em Namanhumbir começou a intensificar nos últimos dois anos. Além de desorganizada, a exploração é feita de forma ilegal.

Após a extracção, os minérios são vendidos a preços baixíssimos a intermediários estrangeiros que depois os exportam, também de forma ilegal, particularmente para o mercado asiático.

A empresa que acaba de obter o título de concessão, Mwiriti Lda, diz não ser capaz de conter a avalanche dos ilegais, que actuam durante o dia e a calada da noite, nalguns casos com a conivência de alguns trabalhadores da firma.

Esta incapacidade foi reconhecida pelo chefe dos fiscais da firma, Eusébio Pedro, que lidera um grupo de 27 homens. O “Notícias” testemunhou uma perseguição a um grupo de garimpeiros, tendo capturado um deles e disse chamar-se Magide Njecua.

“Não tenho nada a fazer com eles (garimpeiros). Se tivéssemos que prender e pô-los em celas, não teríamos espaço suficiente. O que nos vale é termos ficado com os seus meios de trabalho, entre picaretas e outros instrumentos, que para voltar a ter levará algum tempo”, disse Eusébio Pedro.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!