Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Autoridades sublinham desnecessidade de açambarcamento de bebidas

O inspector-geral da Inspecção Nacional das Actividades Económicas considerou não haver razões para qualquer tipo de açambarcamento de cerveja por parte dos comerciantes, durante a presente quadra festiva, pois esta bebida estará disponível no mercado em quantidades suficientes.

José Rodolfo fez este pronunciamento, passada Sexta-feira, no Maputo, no decurso de uma concorrida conferência de imprensa, promovida pela CDM-Cervejas de Moçambique na sua sede, para apresentar, aos órgãos de comunicação social, a previsão de disponibilidade dos seus produtos para a quadra festiva de 2011, na região Sul do país e ainda partilhar informações sobre a cerveja de mandioca Impala, a Laurentina Premium em barril, para além do relançamento da Reed´s Dry, Vodca Lemon e da campanha da Laurentina Preta e Clara, bem como o novo rótulo e imagem.

Aumentos

“No ano passado, foram três dias consecutivos de festa e não me lembro de a inspecção ter sido chamada para resolver algum assunto relacionado com a falta de cerveja. Hoje, creio que a situação evoluiu para o melhor”, frisou o inspector-geral.

Na ocasião, o administrador da CDM, José Moreira, revelou que, no âmbito da presente quadra festiva, a cervejeira nacional vai colocar à venda, a nível de todo o país, cerca de 5.170.000 caixas, o que significa um aumento de 15%, comparativamente ao ano anterior.

“Para a região Sul, compreendendo a província e cidade do Maputo, Gaza e Inhambane, vamos disponibilizar para a venda cerca de 2.935.000 caixas, o que representa um aumento de mais de 14%, comparativamente ao ano anterior”, salientou José Moreira.

Acrescentou que a cerveja produzida com base na mandioca, cujo lançamento aconteceu no passado dia 14 de Novembro, em Namigonha, distrito de Ribáuè, província de Nampula, “está a registar muita procura pelos consumidores, tendo já sido produzidos 4900 hectolitros”.

Por seu turno, o director nacional do Comércio, Gabriel Muianga, disse, a propósito, que “depositamos total confiança na nossa cervejeira, tendo em consideração a experiência do ano passado, razão pela qual acreditamos que o abastecimento em cerveja estará assegurado”.

Para além do director nacional do Comércio e do Inspector-geral da actividade económica, participaram no evento o director-geral da CDM, Grant Liversage, e alguns armazenistas da cidade e província do Maputo.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!