Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Argentina x Coreia do Sul: reencontro que vale a liderança do Grupo B

Esta quinta-feira, o Estádio Ellis Park será palco a partir das 13h30 de um duelo que vale não só a liderança do Grupo B, como também uma possível vaga nos oitavos de final. Argentina e Coreia do Sul entrarão em campo dividindo a liderança do Grupo, depois de se terem estreado com vitórias sobre Nigéria e Grécia respectivamente, embora a seleção asiática tenha marcado um golo a mais. A diferença é que, enquanto os sul-americanos vão atrás do terceiro título mundial, a Coreia tenta passar da fase de grupos pela primeira vez fora do seu próprio território.

Os dois treinadores são velhos conhecidos, tendo enfrentado-se dentro das quatro linhas no México 1986, quando a Argentina venceu por 3 a 1. O comandante sul-coreano Hun Jung-Moo era o responsável por marcar Maradona naquele dia, missão ingrata para qualquer jogador num torneio no qual o atual técnico argentino levou o país ao segundo título da Copa do Mundo da FIFA.

Vinte e quatro anos depois, eles têm um novo duelo, mas Hun espera que o resultado seja bem diferente, já que ele pode tornar-se o primeiro treinador sul-coreano a classificar a seleção aos oitavos de final.

Embora a Argentina esteja 41 posições acima no Ranking Mundial da FIFA/Coca-Cola, a Coreia já deu provas no passado de que pode provocar surpresas desagradáveis. Itália e Espanha descobriram isso dolorosamente em 2002, quando foram eliminadas por um selecionado asiático que chegou às semifinais dentro de casa.

A vitória sobre a Grécia por 2 a 0, no sábado, deve ter aumentado a autoconfiança dos sul-coreanos, mas eles sabem que vencer a Argentina de Lionel Messi, Javier Mascherano e Juan Sebastian Verón é uma tarefa muito mais complicada.

É verdade que o selecionado de Maradona marcou apenas um golo à Nigéria, mas é preciso destacar que o placar teria sido muito mais elástico se não fosse a brilhante atuação do guarda-redes Vincent Enyeama, eleito o melhor desse jogo.

Lionel Messi x Park Ji-Sung

Depois de uma atuação em que só faltou marcar golos, Messi espera poder desencantar quando entrar em campo no Ellis Park. Se o astro do Barcelona é a grande esperança da Argentina, o mesmo se pode dizer de Park Ji-Sung, que correspondeu às expectativas já no primeiro jogo, contra a Grécia, fechando a vitória da Coreia do Sul com um golaço depois de uma jogada individual de dar inveja ao próprio Messi.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!