Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Agentes da polícia negam subornos

Pelos menos sete pessoas foram detidas durante a semana passada em diversos pontos de Moçambique indiciadas de crime de tentativa de suborno a agentes da Policia moçambicana (PRM).

Um dos exemplos desses casos, segundo uma fonte policial, é o que aconteceu na cidade da Beira, capital da província central de Sofala, onde um cidadão identificado apenas pelo nome de Argentino tentou subornar um agente da Policia de Trânsito com um valor monetário de quatro mil meticais (cerca de 140 dólares americanos).

Falando esta quarta-feira, em Maputo, durante o habitual encontro com a imprensa destinado a dar a conhecer situação criminal do país, o porta-voz do Comando-Geral da PRM, Pedro Cossa, revelou que um outro grupo de quatro pessoas, que se suspeita sejam motoristas de transportes semicolectivos de passageiros, foi detido na província central de Manica, em ocasiões separadas, por tentativa de prática de mesmo crime.

Esta realidade constitui uma viragem do comportamento dos agentes da Polícia que, num passado recente, eram frequentemente detidos por estarem envolvidos em casos de suborno. Ainda no mesmo encontro, Cossa referiu-se ao caso de um jovem da cidade de Mocuba, província central da Zambézia, que violou sexualmente uma menor de apenas cinco anos de idade.

O jovem, de 19 anos de idade e conhecido pelo nome de Santos, encontra-se agora sob custódia policial. No total, a PRM deteve 723 pessoas na semana passada, 593 por violação de fronteiras, 122 por prática de diversos delitos e oito por imigração clandestina.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!