Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Aeródromo de vilanculos poderá receber 200 mil passageiros por ano

O aeródromo de Vilanculos, na província meridional de Inhambane, em Moçambique vai aumentar de 62 mil para 200 mil a sua capacidade anual para a recepção de passageiros, após a conclusão das obras de modernização actualmente em curso, segundo uma fonte aeroportuária, citada pela agência noticiosa “Macauhub”.

O novo aeródromo de Vilanculos deverá estar concluído entre finais de Fevereiro e princípios de Março e iniciar as operações formalmente em Abril, segundo as previsões da empresa Aeroportos de Moçambique.

A construção daquele aeródromo, orçado em 10 milhões de dólares, deve-se ao crescimento significativo do turismo, sobretudo internacional, que se regista nos últimos quatro anos naquela província.

Para as autoridades aeroportuárias o aeródromo é um projecto viável pelo facto de ser rentável, e que tem como principais utilizadores as estâncias turísticas de luxo situadas nas praias do arquipélago do Bazaruto onde, por vezes, uma diária chega a atingir 7.500 dólares.

Assim, o aeródromo de Vilanculos vai ser uma das principais entradas de turistas no país, dado que a província de Inhambane é um destino preferencial de turistas provenientes, sobretudo, da vizinha África do Sul.

Segundo a fonte, no passado, chegou a ser equacionada a possibilidade da construção de uma estrada ligando Mapinhane, no distrito de Vilanculos a Pafuri (província de Gaza), junto a fronteira com a África do Sul, e que seria uma via alternativa para a entrada e saída de turistas sul-africanos e até do Zimbabwe.

O governo moçambicano está a fazer avultados investimentos em infraestruturas aeroportuárias em quase todo o país, com vista a criar melhores condições para o desenvolvimento do turismo.

Recentemente, o Aeroporto Internacional de Maputo passou a dispor de um novo terminal internacional de passageiros, uma empreitada que contou com financiamento da China e foi realizada pela empresa chinesa Anhui Foreign Economic Construction Corporation (AFECC). De referir que a AFECC está, igualmente, a reabilitar o aeródromo de Vilanculos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!