Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

2013 em Retrospectiva: mês de Março

2013 em Retrospectiva: mês de Março

Para o mês de Março em retrospectiva apuramos o “Recauchutar” do património físico pela remodelação do Núcleo de Arte, o facto de os deputados da Frelimo “abrirem mão” do Parlamento, o aparecimento de Fidel Castro em público pela primeira vez desde 2006, a rendição de Hugo Chávez à doença, o agravamento de tarifas das portagens pela ANE e TRAC.

“Recauchutar” o património físico!

Mais de 90 anos depois da sua fundação, pela primeira vez, em 2013, o edifício-sede do Núcleo de Arte, na cidade de Maputo, vestiu-se de uma nova imagem. É a par disso que para o actual elenco da direcção da instituição – que criou artistas, cruzou gerações, tornou-se uma referência incontornável no país e no mundo – as razões do orgulho se resumam num facto: “Estamos a recauchutar o bem patrimonial”. Fomos conhecer o Núcleo de Arte já “recauchutado”.

Ali, na Rua da Argélia número 194. A casa está diferente. Enquanto se fazia o fecho desta edição, na quarta-feira, 27 de Fevereiro, o local acolhia pessoas que iam testemunhar a sua inauguração.

Deputados da Frelimo “abrem mão” do Parlamento

Dos cerca de 30 deputados da bancada parlamentar da Frelimo que foram abrangidos pela Lei de Probidade Pública, três decidiram abdicar dos seus mandatos para continuarem a desempenhar os cargos que ocupam em empresas públicas. Trata-se de Manuel Tomé, que preferiu manter o cargo de administrador não executivo da Hidroeléctrica de Cahora Bassa, Tomás Mandlate, presidente do conselho de administração da Terminal de Exportações do Porto de Nacala, e Luísa Diogo, presidente do conselho de administração do banco Barclays.

Os restantes deputados desta formação política que estavam na mesma situação optaram por abdicar das posições que ocupavam em empresas públicas. São eles Teodoro Waty (PCA das Linhas Aéreas de Moçambique), Isidora Faztudo (PCA das Cervejas de Moçambique), Casimiro Huate (PCA do Fundo do Ambiente), Mateus Katupha (PCA da Petromoc), Margarida Talapa (administradora não executiva da Mcel), Edmundo Galiza Matos Júnior (funcionário da Rádio Moçambique), Edson Macuácua (membro do conselho de administração do Instituto Nacional do Turismo), entre outros.

Fidel Castro aparece em público pela primeira vez desde 2006

Aos 86 anos de idade, o líder cubano, Fidel Castro, apareceu em público, na Praça da Revolução, em Havana, para votar nas eleições legislativas, o que não acontecia desde 2006, altura em que se afastou do poder, devido a uma doença grave nos intestinos.

Depois de votar, Fidel Castro conversou por mais de uma hora com os seus admiradores e jornalistas, pois há muito tempo que isso não acontecia devido ao seu estado de saúde. Desde que ficou doente, Fidel Castro, que delegou o poder ao seu irmão, Raúl Castro, de 81 anos de idade, exercia o dever cívico em casa, no bairro de Miramar, Oeste de Havana, tal como aconteceu nas eleições autárquicas realizadas em Outubro de 2012, e deixou igualmente de assistir às sessões ordinárias do Parlamento.

Na mesma altura em que caiu doente, o líder histórico da Revolução Cubana abriu mão de todas as posições oficiais, excepto da de deputado na Assembleia Nacional. Aliás, num domingo, Fidel Castro fez uma rara aparição pública ao participar numa sessão aberta da mesma Assembleia, um encontro que gerou especulações sobre a indicação do seu sucessor.

Hugo Chávez rende-se à doença

Aos 58 anos de idade, já no quarto mandato consecutivo, o Presidente venezuelano, Hugo Chávez, morreu, após uma batalha de quase dois anos contra o cancro e 14 anos de governação. A má notícia chocou o país, mas abriram-se as portas para as eleições que colocaram à prova a sobrevivência da revolução por ele iniciada.

Antes da sua morte, o líder socialista esteve internado por muito tempo em Cuba, onde foi operado quatro vezes, após ter-lhe sido diagnosticado um tumor na região pélvica, em 2011, o que marcou o início de um processo que deixou o país na expectativa. Em toda a América Latina, desde a cidade do México a Buenos Aires, o desaparecimento físico do dirigente foi considerado um golpe duro e trágico para aquela nação.

Antes de morrer, Hugo Chávez escolheu o vice-Presidente Nicolas Maduro para seu herdeiro político. Era adorado por milhões de pobres venezuelanos, pese embora alguns críticos o detestassem por causa das frequentes nacionalizações e a concentração do poder por si.

ANE e TRAC agravam tarifas das portagens

Em Março de 2013, a Administração Nacional de Estradas (ANE) e a TRANS African Concession (TRAC), concessionária das portagens de Maputo e Moamba, sitas na Estrada Nacional número 4, na província de Maputo, incrementaram as tarifas, alegadamente em cumprimento de uma disposição do contrato de concessão da Estrada Maputo/Witbank assinado entre a referida instituição e os governos de Moçambique e da África do Sul, em 1997.

Com efeitos a partir de 01 de Abril, o incremento em alusão permaneceu congelado durante seis anos e ocorreu somente em 2012. Todavia, os automobilistas são da opinião de que o reajuste tem sido célere, não resolve o problema da manutenção da via, sobretudo do seu mau estado, na qual estão implantadas as duas portagens e não há investimentos de vulto na melhoria do troço com vista a evitar o contraste com as condições de transitabilidade oferecidas pela contraparte sul-africana.

Outra preocupação diz respeito à ausência de um trabalho que evite a degradação paulatina da estrada, pois, para além do troço Mahlampsene/portagem da Moamba, onde tem sido frequente ver buracos surgirem sem que quem de direito faça algo, na secção 17, no troço entre o cruzamento da Moamba e a zona de Mahlampsene, as covas avolumam-se em dias de chuva. Em Mahlampsene, a degradação deve-se em parte aos camiões de grande tonelagem que transitam no local. Os problemas da falta de iluminação e de sinais horizontais reflectores no pavimento criam dificuldades de visibilidade à noite, segundo os utentes.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!