Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Xiconhocas da semana: Panificadores; Mário e Alberto João assassinaram o pai; Farai Luís, Farai Mónica e Masal Vasco assassinaram a avó

Xiconhocas da semana: Lizha James; Atanásio M’Tumuke; Standard Bank

Os nossos leitores elegeram os seguintes Xiconhocas na semana finda:

Panificadores

Nos dias que correm, parece que já foi encontrado um bode expiatório para justificar todas as decisões insanas que são tomadas neste país à beira do Índico. Para tudo o que acontece a culpa é sempre do dólar. A título de exemplo, os panificadores decidiram subir o preço do pão e sacodem a água do capote para o dólar. Na verdade, os panificadores têm agido de má-fé, pois, apesar de receberem um subsídio para cobrir as perdas, têm reduzido o peso do pão. Preocupados com o lucro, estes Xiconhocas decidiram agravar o custo do pão para o desespero de centenas de moçambicanos.

Mário e Alberto João assassinaram o pai

É preocupante o nível de ignorância que afecta alguns dos nossos compatriotas. Não sabemos se se pode ou não chamar a atitude dos jovens Mário e Alberto João de pura ignorância ou demonstração de insanidade mental. Estes dois indivíduos decidiram tirar a vida do progenitor alegadamente por feitiçaria. A pena de morte seria, na verdade, uma favor para estes Xiconhocas.

Farai Luís, Farai Mónica e Masal Vasco assassinaram a avó

Farai Luís, Farai Mónica e Masal são outros Xiconhocas que também deveriam merecer uma pena capital por tamanha monstruosidade. Alegando o obscurantismo, os três indivíduos assassinaram a própria avó. É inconcebível que ainda existam pessoas com tão baixa mentalidade a ponto de tirar a vida de um parente. – Anivaldo Mucavel O cidadão Anivaldo Mucavel atropelou mortamente a esposa, de 18 anos de idade, com um camião, na cidade da Beira. Anivaldo reconhece ter visto a vítima chegar, enquanto ele estava a fazer marcha atrás com o seu camião, na zona da praia do Estoril, mas alega não se ter apercebido de que a esposa se colocou nas traseiras da viatura. As rodas traseiras do camião atropelaram jovem causando graves ferimentos na região da cabeça que causaram a morte da desditosa. Acidente ou homicídio voluntário? Eis a questão.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!