Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Xiconhoca da semana: Mulher que trancou as filhas em casa e ateou fogo; Jorge Khalau prometeu…

Xiconhoca da semana: Mulher que trancou as filhas em casa e ateou fogo; Jorge Khalau prometeu...

Os nossos leitores elegeram os seguintes xiconhocas na semana finda:

Mulher que trancou as filhas em casa e ateou fogo

Uma cidadã de 27 anos de idade, identificada pelo nome de Maria, decidiu, pelos piores motivos, dar ao mundo provas de que há mulheres que não reúnem capacidades ou condições para serem mães. Deviam ter nascido estéreis. A víbora manteve duas filhas fechadas na sua residência, uma de seis anos de idade e outra de 11 anos de idade, no distrito de Magude, na província de Maputo, e, em seguida ateou fogo.

Infelizmente, a miúda mais velhas morreu devido à gravidade das queimaduras que sofreu. As autoridades da Lei e Ordem ainda desconhecem as causas que levaram a mulher em causa a protagonizar um crime hediondo como este, que, acima de tudo, fere os princípios básicos dos direitos humanos, em particular da criança, sobre o direito à vida, o dever ser salva da violência, da crueldade e de outros males.

Jorge Khalau prometeu acabar com sequestros

Em Janeiro deste ano, o comandante-geral da Polícia da República de Moçambique (PRM) encheu a boca e o peito de ar para dar “dias contados” aos raptos. Jorge Khalau disse que havia um trabalho com vista a acabar com este crime. Passam 10 meses. Nada do que nos foi prometido aconteceu. Gente de vária índole é sequestrada à luz do dia nas proximidades das esquadras da Polícia.

As palavras de Jorge Khalau não passaram de promessas falsas. A cada dia, os raptores provam que controlam até a própria Polícia e agem a seu bel-prazer. Momade Bashir Sulemane, um dos empresários outrora sonante e com fortes ligações ao partido no poder, foi sequestrado na tarde de quarta-feira passada, quase nas barbas da Polícia, e horas depois restituído à liberdade. Afinal, quem é quem entre a Polícia e os raptores?

Madrasta que queimou a enteada em Inhambane

No distrito de Massinga, na província de Inhambane, uma cascavel de 36 anos de idade, cujo nome não nos foi revelado pela Polícia, está a ver sol aos quadradinhos indiciada de ter queimado os órgãos genitais da sua enteada de apenas três anos de idade, há dias.

Consta que a mulher em causa, que parece que nem filho tem; por isso, maltrata os filhos dos outros, regressou da machamba e encontrou a menor a chorar alegadamente por ter urinado nos lençóis enquanto dormia.

Sem dó nem piedade, a madrasta, de pouco juízo e de má índole, pegou num pau em brasa e colocou-o sobre os órgãos genitais da miúda que contraiu ferimentos graves. Indignado com o facto, o pai queixou-se à Polícia. Esta recolheu a visada aos calabouços, onde ela devia passar o resto da sua vida.

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!