Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Wissa quer valorizar mundialmente subprodutos da mandioca

A Wissa, baseada no posto administrativo de Mutivazi, distrito de Rapale, uma organização não governamental ligada à actividade do agro-processamento dos subprodutos da mandioca, está a trabalhar no sentido de ver reconhecidas regional e internacionalmente as suas marcas em virtude da qualidade que ostentam e valores agregados aos produtos, através do negócio.

 

 

Com existência desde 2008, a Wissa dedica-se ao agro-processamento da farinha da mandioca, a farinha torrada (vulgo rhale), mathapa em pasta fresca, mathapa em pó , amendoim, feijões e outras leguminosas.

Segundo a respectiva coordenadora, espera com estes produtos alcançar padrões mundiais de competitividade, para além de proporcionar melhoria da dieta alimentar e poupança de tempo e esforço físico da pessoa consumidora deste produto.

Para além de valorizar a mandioca, pretende oferecer uma gama de produtos agrícolas de alta qualidade, tais como oleaginosas, leguminosas e com maior enfoque na produção e processamento desta cultura e a respectiva folha, a mathapa, que representa um dos principais cardápios da maior parte da população da zona litoral da província de Nampula.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!