Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Votação decorreu em ambiente calmo e sem incidentes no Dondo

O processo de votação para a presidência e membros da assembleia municipal, no município do Dondo, decorreu num ambiente calmo e sem incidentes, tendo como primeiro protagonista o candidato da Frelimo, Manuel Cambezo, que se fez à assembleia de voto, um pouco depois das 7 horas, tempo alias estabelecido pela Comissão Nacional de Eleições (CNE).

O candidato da Frelimo exerceu o seu direito cívico na Escola Primária Completa 25 de Setembro, no bairro de Mafarinha, tendo acontecido o mesmo com os pretendentes da Renamo e PDD, respectivamente, Manuel Zeca Bissopo e Carlos Jeque. Luís Bangue Jocene, presidente da Comissão Distrital de Eleições no Dondo, disse que o território eleitoral daquela autarquia tinha um total de 38 mesas de voto, com um horizonte de cerca de 33.492 eleitores, assistidos por 190 delegados de lista e as respectivas assembleias abriram pontualmente as sete horas. De acordo com a fonte, apesar da chuva que caiu com alguma insistência durante a manhã, os munícipes do Dondo fizeram-se em massa aos locais de votação o que originou alguns incidentes de pouca monta em algumas assembleias porque todos queriam ser os primeiros a votar para ficarem livres para outras obrigações.

SATISFAÇÃO

Entretanto, contactados pela nossa reportagem alguns cidadãos daquela autarquia, manifestaram a sua satisfação pela forma ordeira e sem incidentes em que decorreu o acto de votação. Por exemplo, na Escola Secundária do Dondo, Jó dos Santos, porta-voz do Gabinete de Preparação de Eleições da Frelimo, disse que tudo estava a correr a contento, pelo menos até aquele momento e que pelo andar da “carruagem” tinha esperança que o processo chegasse ao fim sem incidentes.

Por sua vez Álvaro Bule, líder do bairro de Mandrúzi, avançou ao nosso jornal, exibindo a marca indelével no dedo indicador, sinal de que acabava de votar, que se sentia feliz por ter exercido o seu direito cívico. Lamentou alguns pequenos problemas de organização que originaram um ligeiro atraso na abertura das assembleias de voto, que segundo avançou não iriam prejudicar o andamento do processo.

Outro cidadão por nós contactado no Dondo foi Carlos Alberto, este numa assembleia de Voto na Escola Primária Completa Eduardo Mondlane, no bairro de Nhamainga. Ele manifestou-se satisfeito pelo nível de organização naquele local de votação, facto que determinou que ele não ficasse muito tempo na fila para votar.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!