Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Vítimas de assédio sexual denunciam venda de vagas num supermercado de Inhambane

Trabalhadores do Wang Rong International Trading Limitada, o maior Supermercado Chinês da cidade de Inhambane denunciam venda de vagas para o acesso ao emprego.

O negócio envolve um dos empregados, que se intitula de gerente, e o chefe dos recursos humanos, ambos de nacionalidade moçambicana. Inaugurado em Maio de 2009, o referido etabelecimento comercial troca de trabalhadores dia após dia.

São trabalhadores que prestam serviços sem contrato, os poucos em situação laboral legal têm contratos precários, o que abre espaço para despedimentos arbitrários.

As vítimas são na sua maioria mulheres, cuja admissão é feita mediante o pagamento em dinheiro ou relações sexuais com o suposto gerente e chefe dos recursos humanos, nomeadamente Pedro e Momed, respectivamente.

Os entrevistados dizem que a admissão não significa fim da batalha pois os admitidos devem satsifazer todas as perocupações dos chefes, incluindo a vontade sexual. O incumprimento das vontades dos superiores implica a perca imediata do emprego, disseram as vítimas.

É longa a lista de mulheres que perderam o emprego devido a recusa de manter relaçõe sexuais com o gerente e o chefe dos recursos humanos do supermercado.

As vítimas que denunciaram os desmandos no Wang Rong International Trading Limitada, pedem a intervenção de quem de direito para repor a justiça, já que segundo elas perderam os seus postos sem justa causa.

Entretanto, o suposto gerente do supermercado, Pedro, refuta todas as acusações que pesam sobre sí, situação igualmente manifestada pelo chefe dos recursos humanos, Momed.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!