Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Vettel e Nadal ganham prémios Laureus numa cerimónia triste na Malásia

O campeão da Fórmula 1 Sebastian Vettel, a nadadora norte-americana Missy Franklin e o tenista espanhol Rafael Nadal receberam prémios Laureus, esta quarta-feira (26), numa cerimónia em Kuala Lumpur marcada por homenagens depois do desaparecimento do avião da Malaysian Airlines.

Vettel e Franklin foram nomeados atletas do ano no Laureus, considerado o Oscar do desporto. Quase todos os vencedores fizeram referência ao voo MH370, que desapareceu 18 dias atrás com 239 passageiros e tripulantes a bordo, depois de sair de Kuala Lumpur rumo a Pequim.

O primeiro-ministro malaio, Najib Razak, abriu a cerimónia depois de um momento de silêncio e falou sobre a força que o seu país pode ter tomando como base as conquistas dos vencedores. Imagens de satélite mostram possíveis destroços do avião desaparecido no sul do oceano Índico, longe de sua rota. “O desporto reflecte o que está a acontecer no mundo”, disse Razak ao público.

“Mas para milhões de pessoas o desporto também é uma saída da adversidade, da pobreza, dos conflitos. Durante os momentos mais difíceis, buscamos façanhas heróicas para nos inspirar. Para a Malásia, este é um desses momentos.” Franklin, de 18 anos, ganhou o primeiro prémio da noite em reconhecimento às suas realizações na piscina em 2013, quando tornou-se a primeira mulher a ganhar seis medalhas de ouro num campeonato mundial.

Vettel teve um domínio semelhante no seu desporto em 2013, vencendo 13 das 19 corridas da F1, incluindo as últimas nove, para ganhar o título mundial pelo quarto ano consecutivo na Red Bull. O alemão, que chegou antes a Kuala Lumpur para o Grande Prémio da Malásia, no domingo, foi indicado ao prêmio juntamente com os atletas Usain Bolt, Mo Farah, Cristiano Ronaldo, LeBron James e Nadal.

“É uma grande honra. É um dos troféus mais especiais que recebi”, disse Vettel, que recebeu o troféu das mãos do brasileiro Emerson Fittipaldi, bicampeão mundial da F1. Já Nadal levou o prémio de retorno do ano, ao ganhar o Aberto da França e dos Estados Unidos e cinco títulos de Masters depois de ficar seis meses afastado das quadras por causa de lesão no joelho. Ele superou Ronaldinho Gaúcho, que comandou o Atlético Mineiro ao título da Copa Libertadores no ano passado.

“Nunca pensei que seria capaz de voltar como o fiz, então esse Laureus significa muito mais”, afirmou Nadal numa mensagem gravada. A Malásia sediou a cerimónia depois de o Rio de Janeiro ter descartado no meio de relatos de que o governo do Estado deve dinheiro ao Laureus.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!