Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Vereadores mordem-se por causa do carro deixado por Pio Matos

As histórias que têm chegado quase todos dias e pior neste tempo em que o Diário da Zambézia não esteve activo, só trazem risos, já que não “paga imposto” como diz o humorista Chacuática. É que desde que Pio Matos, ex edil de Quelimane, deixou o poder, alguns vereadores andam doentes outros saudáveis, então lutam por alguns bens da edilidade.

Para quem conhecia Pio Matos no activo, ele usava uma viatura do projecto MCA, no âmbito do projecto de saneamento da cidade de Quelimane.

Depois de falhada a tentativa do edil substituto ficar com a viatura, agora são os vereadores a lutarem sobre ela, já que Pio Matos não o utiliza. Contam-nos que logo de manhã, o vereador que chegar é este mesmo que usa a viatura todo dia.

Mas como? – Pergunta o DZ. E as respostas foram simples e claras. Os vereadores chegam com o “papo” de saudar o ex presidente, logo as 7h por ai. Mas uma saudação daquelas que mesmo qualquer um vê que aqui há algum interesse.

Depois de “inventar” uma história aqui e acolá, ai a pessoa abre o jogo dizendo: “hoje vai usar a viatura?” – perguntando ao Pio. Mesmo sabendo que ele (Pio) já não usa, ai sim, está aberta a porta para que este dito vereador possa sair com a viatura. Quando o outro chega, já não encontra, ai inventa outro “papo” e recua.

Tem sido assim sempre e quase todos dias. Coisas. Enquanto isso, a via pública há um autêntico desmando. Os agentes da Polícia Camarária não se cansam de inventar “rusgas” aos condutores de motas e bicicletas. Cada um fica na esquina que quer e manda parar a quem quer e pede quanto dinheiro quer.

Os utentes perguntam sobre as multas, mas ninguém lhes diz nada. Já não há camiões como aqueles que os munícipes viam transportando as bicicletas apreendidas. Agora o sistema é do tipo “pára ai e quanto tens?”.

Assim vai a vida da edilidade deixada por Pio Matos e que Afonso João, mesmo com a dita exigência que disse ter no dia da tomada de posse, ao que tudo indica não valerá nestes meses.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!