Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Vem aí o Festival do filme documentário

Começa no próximo dia 9 de Setembro, a 6º edição do Dockanema. Este ano, o programa divide-se em oito secções, nomeadamente a Janela Aberta, onde será apresentada uma selecção de títulos de qualidade, de origens e temáticas diversas, em versão legendada em português, o Original Docs, que contará com títulos de grande qualidade temática e/ou artística, com legendas em inglês ou francês e o Sal da Terra, com títulos moçambicanos e/ou rodados em Moçambique.

De acordo com um comunicado de imprensa da organização, este ano vai existir ainda uma secção Foco Espanha, que passará por uma selecção de títulos da actualidade, integrados no Festival Documenta Madrid 2011, alguns rodados em África, que oferecem um panorama do documentário em Espanha e do seu interesse pelas temáticas relacionadas com o desenvolvimento económico e social, e a secção Desporto, que consiste numa selecção internacional de documentários sobre o fenómeno do desporto, aproveitando a proximidade temporal dos Jogos Panafricanos em Maputo.

Todos os anos o Dockanema procura resgatar elementos da cinematografia moçambicana e devolvê-los ao público. Este ano, na secção Memória, será apresentada uma retrospectiva do cineasta chileno Rodrigo Gonçalves, que, tendo vivido em Moçambique nos anos 80, realizou vários filmes, que constituem um espelho do país na época.

Na secção Homenagem, o dockanema celebra o documentarista italiano Vittorio de Seta. Na secção 25 Frames haverá espaço para a Video Arte que, todos os anos, suscita a adesão de um público de jovens artistas locais.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!