Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

UNICEF apoia sector da educação em Moçambique

O Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF) vai desembolsar anualmente, a partir do presente ano, 2,5 milhões de dólares norteamericanos em apoio a Iniciativa Escolas Amigas da Criança (IEAC) em Moçambique.

O facto foi tornado público por Jesper Morch, Representante do UNICEF em Moçambique, a margem do Seminário de Formação de Formadores sobre a abordagem multisectorial da Iniciativa Escolas Amigas da Criança para os Países de Língua Oficial Portuguesa, que arrancou, segunda-feira, em Maputo, a capital moçambicana.

O objectivo da IEAC, que deverá durar quatro anos, é melhorar a qualidade do ensino nas escolas primárias, através de uma abordagem integrada, que garanta um ambiente de ensino e aprendizagem inclusivo. Esta mesma iniciativa presta cuidados e apoios a crianças órfãs e vulneráveis e ajuda a construir novas escolas.

Por seu turno, falando na abertura deste encontro de quatro dias, o Ministro moçambicano da Educação, Zeferino Martins, disse que a IEAC arrancou a titulo piloto na província da Zambézia, em 2006, tendo-se expandido para outras províncias.

De acordo com o titular da pasta da Educação, ate aqui os resultados da iniciativa em questão são encorajadores ao nível do acesso, das taxas de aprovação e do envolvimento dos conselhos de escola, entre outros.

“Queremos, por isso, reiterar a importância da iniciativa Escolas Amigas da Criança como uma plataforma viável que irá assegurar aos cidadãos o direito constitucional do acesso a educação de qualidade”, afirmou Martins.

Todavia, segundo Ele, existem enormes constrangimentos e desafios pois as escolas ainda se confrontam com casos de violência, de casamentos prematuros, e do fraco saneamento do meio.

Em Moçambique, a IEAC esta sendo implementada em distritos tais como Angoche e Montepuez, nas províncias nortenhas de Nampula e Cabo Delgado, Búzi, em Sofala, Changara, em Tete, Mossurize, em Manica, e Maganja da Costa, na Zambézia, todos no Centro do pais, e Chibuto, na província de Gaza, Sul de Moçambique.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!