Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Tsvangirai apela à intervenção da SADC no Zimbabué

O presidente do Movimento para a Mudança Democrática (MDC), Morgan Tsvangirai, denunciou ao Presidente da República de Moçambique, Armando Guebuza, suposta “falta de coesão” governamental no Zimbabwe, apelando à rápida intervenção da SADC na resolução dos problemas do país.

Falando, na noite desta terça-feira, a jornalistas, após uma audiência concedida pelo Chefe do Estado moçambicano em Maputo, Morgan Tsvangirai disse que o funcionamento do Governo inclusivo no Zimbabwe, criado há dois anos, “tem sido marcado por falta de coesão”.

“Nos últimos dois anos tivemos no Zimbabué em funcionamento um Governo inclusivo. No entanto, o funcionamento deste Governo tem sido marcado por falta de coesão”, disse.

O líder do MDC disse esperar que os órgãos regionais da SADC, da qual Armando Guebuza faz parte, “possam ajudar a ultrapassar a falta de coesão que tem emperrado a eficácia do Governo de Unidade Nacional”.

Após conflito pós-eleitoral em 2008, o Presidente Mugabe e o seu rival Morgan Tsvangirai formaram, em Fevereiro de 2009, um Governo de união, que nunca chegou a funcionar em pleno.

Questionado sobre a disponibilidade de Robert Mugabe estar interessado em resolver o diferendo, Morgan Tsvangirai considerou que “todo o homem sincero tem que honrar com o seu compromisso”.

“A questão não é estar ou não feliz. O essencial é que cada um dos parceiros cumpra a sua parte no acordo e se resolvam as questões mais prementes. Se ele (Robert Mugabe) não estivesse comprometido não seria parte do acordo. Todo o homem sincero tem que honrar com o seu compromisso”, afirmou.

O principal partido da oposição zimbabueano, alguns analistas e diplomatas ocidentais têm advertido que a realização de eleições este ano poderá fazer com que o país retorne ao caos de 2008.

“Em relação às eleições, acreditamos que há um roteiro que deve ser seguido. O mesmo deve ser discutido pelos parceiros do Governo de Unidade Nacional e com os órgãos regionais da SADC. O (Presidente sulafricano Jacob) Zuma é o facilitador. É por isso mesmo que os órgãos regionais estão a ser colocados a par e é nessa base que estamos a trabalhar”, frisou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!