Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Troço jardim-Benfica está a ser mal utilizado

O troço Jardim-Benfica, ao longo da Estrada Nacional número Um (EN1), na cidade de Maputo, Sul de Moçambique, está a ser mal utilizado. Este alerta é da Administração Nacional de Estradas (ANE), que defende uma correcção urgente da situação.

De acordo com Cecílio Grachane, Director-geral da ANE, as obras previstas no plano de reabilitação da EN1, em particular o troço Jardim-Benfica, foram já concluídos.

Entretanto, os sinais de trânsito já não existem, os passeios para peões foram “assaltados” por camiões e as valas de drenagem transformaram-se em zonas de estacionamento, para além de estar a ser desenvolvida a actividade comercial informal ao longo do pavimento.

“Há problema de má utilização da estrada. A estrada está a ser mal utilizada. Os sinais de trânsito já não existem. Os passeios que eram para os peões viraram locais de estacionamento de camiões, valas de drenagem foram transformadas também em zonas de estacionamento, a actividade comercial é desenvolvida sobre o pavimento e os locais reservados para a colocação dos caixotes de lixo não estão a ser lá colocados”, detalhou.

Para Grachane, “o que tem que se fazer é corrigir a forma de utilização da EN1 no troço Jardim-Benfica. Outro apelo que é feito é se acabar com a colocação de pranchas entre os separadores centrais. Estas acções não valorizam o esforço que o Governo está a fazer para que tenhamos uma rede de estradas em condições”.

As obras de reabilitação do troço Jardim-Benfica sofreram vários atrasos, uma situação que provocou fortes constrangimentos no transito, visto que aquela via é a saída ou entrada mais importante da cidade de Maputo. Neste momento a via está aberta ao trânsito e sem qualquer restrições, mas tem estado a registar engarrafamentos.

“Não há nenhum problema no troço Jardim-Benfica. A estrada Jardim-Benfica foi aberta ao tráfego no primeiro semestre e 2011. Está em franca utilização, mas não há nenhuma restrição de utilização da via. Todo o trabalho que devia ser feito está concluído. O pavimento, os passeios e os separadores centrais estão concluídos”, frisou ele.

Segundo Cecílio Grachane, a demora na entrega da via tem a ver com alterações do projecto, visto que devido a necessidade de assegurar a segurança dos utentes, foi solicitada a colocação de pontes aéreas e a iluminação pública. A aprovação dos trabalhos adicionais foi aprovada em Outubro passado, com previsão de seis meses.

“Tendo presente a necessidade de assegurar a segurança dos utentes foram solicitados trabalhos que não estavam inicialmente previstos como a colocação de duas pontes aéreas para travessia de peões e iluminação da via pública. A aprovação do trabalho ocorreu em Outubro do ano passado e era suposto decorrerem por seis meses”, explicou a fonte.

Entretanto, no terreno ainda decorrem algumas actividades de colocação de iluminação pública, montagem de um semáforo junto ao hospital de Bagamoio e a conclusão das pontes aéreas.

A reabilitação e ampliação do troço Jardim-Benfica faz parte de um conjunto de intervenções que estão a ser feitas ao longo da EN1, com vista a garantir uma ligação rodoviária mais eficaz entre o sul e o norte de Moçambique.

O valor total da obra é estimada em 22 milhões de dólares.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!