Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Três soldados centro-africanos morrem nos Camarões

Três soldados centro-africanos dos quais dois rebeldes da coligação Seleka e um membro do movimento antibalaka morreram, segunda-feira (20), numa aldeia camaronesa perto de Garoua-Boulai, na fronteira com a República Centro africana (RCA), em confrontos entre os dois campos, soube-se de fonte oficial.

Num comunicado divulgado de noite, o ministro camaronês da Defesa, Edgar Alain Mebe Ngo’o, nota que “desde 18 de Janeiro de 2014, violentos combates opõem os antibalaka aos rebeldes da coligação Seleka perto de Garoua-Baulai”.

Segundo o comunicado, segunda-feira, por volta das 05:00 horas locais, dois foguetes disparados pelos rebeldes Seleka caíram em terra camaronesa sem fazer enormes danos.

Os elementos do 123º Batalhão camaronês de infantaria motorizada estacionados na zona dos combates intervieram e conseguiram repelir os beligerantes para o território centro-africano.

Quase sempre, rebeldes centro-africanos violam o território camaronês e causam perdas em vidas humanas e danos materiais, mas é pela primeira vez que os dois campos armados centro-africanos transformam uma localidade camaronesa em campo de batalha.

Foi estabelecido que os antibalaka atacaram segunda-feira para combater um grupo de rebeldes da Seleka que se escondeu em território camaronês. Desde a tomada do poder por Michel Djotodia em Bangui, a 24 de março de 2013, com a ajuda da coligação Seleka, leste dos Camarões, o país está a braços com a insegurança.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!