Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Três moçambicanos condenados na RAS por sequestro duma criança

Três cidadãos de nacionalidade moçambicana foram condenados, esta semana, na vizinha África do Sul, em conexão com um caso de rapto de uma criança de um ano.

Mesmo sem avançar a pena, João Machava, porta-voz do Comando Provincial da Policia da Republica de Moçambique (PRM), em Maputo, disse, Quarta-feira (11), que um trabalho aturado, em colaboração com a polícia sul-africana, ajudou a desmantelar a referida rede de traficantes de menores.

A criança em causa teria desaparecido do bairro de Khongolote, em Maputo, em Dezembro do ano passado.

Foi graças à acção de um motorista que transportava passageiros para Nelspruit que, apercebendo-se de que a criança não parava de chorar, direccionou a sua viatura para um posto policial da província sul-africana de Mpumalanga.

De seguida, confirmou-se que se tratava de um rapto. Imediatamente, foi detida a senhora, segundo revelou Machava.

“O lado estranho da história dá-se quando a criança começa a chorar e todos os passageiros começaram a pedir que a senhora desse a criança de mamar, mas a mesma não reagia as recomendações.

Quando pressionada e sem qualquer resposta, o motorista decidiu leva-la a policia de Mpumalanga, onde a senhora teria confessado que a criança não era sua. Seguiu-se então o trabalho de investigação para se descobrir os membros da rede”, disse Machava, citado na edição da Quinta-feira do “O Pais”.

A PRM, em colaboração com a policia sul-africana, disse ainda o porta-voz policial, conseguiu-se desmantelar a rede, composta por três moçambicanos, dentre os quais duas mulheres e um homem, que se dedicava ao trafico de menores.

Este caso conheceu seu desfecho esta semana, depois de três audiências em Nelspruit. A legítima mãe da criança já foi intimada a levar o menor.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!