Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Trabalho e crença são a chave para erradicação da pobreza

O presidente moçambicano, Armando Guebuza, disse hoje no distrito de Massangena, província de Gaza, sul de Moçambique, que o trabalho e a crença são valores chave para a erradicação da pobreza no país. Massangena é primeira escala de Guebuza de uma visita de quatro dias a província de Gaza, iniciada esta terça feira, no âmbito da sua “Presidência Aberta e Inclusiva”, e que tem como lema a descentralização e o combate a pobreza.

“O povo moçambicano não nasceu pobre, por isso não devemos perpetrar esta pobreza”, disse Guebuza, durante um comício popular, citado pela Rádio Moçambique, emissora nacional. Na ocasião, Guebuza estabeleceu uma comparação com o colonialismo português, que foi vencido graças a união do povo moçambicano. “Por isso, a pobreza tem o mesmo destino”, disse o estadista moçambicano.

Para Guebuza, Moçambique é país muito fértil, com potencialidades ecológicas muito invejáveis, cujo aproveitamento integral pode gerar recursos para erradicar a pobreza. “Com as nossas forças, com o nosso trabalho a pobreza vai acabar. É por isso, que o governo de Moçambique arranjou mais um meio para acabar com a pobreza, que foi de trazer os poderes que estavam no Maputo e no Xai-Xai para aqui em Massangena”, disse Guebuza, referindo-se ao processo de descentralização actualmente em curso em todo o país.

Prosseguindo, Guebuza explicou que essa decisão vai permitir aos habitantes de Massangena a tomarem decisões que ate num passado recente eram de competência exclusiva do governo central e provincial. “Agora é Massangena que vai decidir a rota do seu desenvolvimento, e para o efeito possui o Conselho Consultivo, que tem a missão de discutir os problemas da população, bem como indicar as prioridades.

Também tem os fundos para o distrito nomeadamente, Fundo de Investimento de Iniciativa Local, Fundo de Infra-estruturas e Fundo de Estradas (Sete Milhões de meticais, 2,5 milhões de meticais e um milhão de meticais respectivamente)”. Num outro desenvolvimento, o estadista moçambicano escala na quarta feira o distrito de Massingir, onde vai inaugurar um sistema de energia eléctrica, que liga a sede do distrito à rede nacional de energia eléctrica da empresa publica Electricidade de Moçambique (EDM), para de seguida rumar ao distrito de Chokwe.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!