Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Trabalhadores das Areias Pesadas de Moma convocam greve geral

O Secretariado do Comité Sindical da Kenmare – Projecto das Areias Pesadas de Moma acaba de emitir um Pré-aviso de Greve Geral em virtude da falta de compromisso da entidade empregadora de resolver as questões que apoquentam os trabalhadores da referida empresa.

A greve geral convocada pelos trabalhadores das Areias Pesadas de Moma, na província de Nampula, terá lugar no dia 6 de Dezembro corrente, próxima terça-feira, estando o seu inicio previsto para às 5 horas do mesmo dia.

Segundo o comité sindical local, a greve será por um tempo indeterminado, até que as reivindicações dos trabalhadores sejam satisfeitas.

As razões para a emissão deste pré-aviso, prendem-se com o facto de a empresa não ter cumprido com a resolução dos erros detectados na categorização e tabela salarial em Maio deste ano.

A não entrada em vigor dos acordos assinados entre o comité sindical local e a entidade empregadora, relativamente a melhoria das condições de trabalho e aumento salarial que deviam ter vigorado a partir de Julho último, é um outro factor por detrás da convocação da greve.

Preocupa também os trabalhadores das Areias Pesadas de Moma, o facto de a empresa ter apresentado ao sindicato uma relação nominal com falsas declarações, segundo as quais 98 % dos trabalhadores moçambicanos possuem a sétima classe e que todos os trabalhadores estrangeiros possuem o nível de licenciatura.

Entretanto, no decurso das negociações desta e outras questões o comité sindical local remeteu à Direcção da empresa, uma carta exigindo a resolução dos problemas levantados num prazo de 10 dias que terminava no dia 22 de Novembro, sendo que em jeito de resposta a Direcção da empresa solicitou a prorrogação do prazo para o dia 30 do mês passado.

Findo o prazo solicitado e não tendo havido soluções dos problemas ora levantados, ?nada resta ao secretariado do comité sindical que pretende tomar outras alternativas, que passam necessariamente por uma greve geral, como forma de pressionar a entidade empregadora para resolver os problemas que os trabalhadores desta empresa enfrentam, somos por uma justiça laboral e salarial?, lê-se num comunicado enviado à nossa redacção.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!