Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Diário da campanha eleitoral: …e no 11o dia chegou a violência

Diário da campanha eleitoral: …e no 11o dia chegou a violência

Escaramuças, entre membros das duas candidaturas, roubaram protagonismo ao comício de Lourenço Abubacar Bico no bairro de Chirangano e a caravana de Manuel de Araújo. Houve feridos e vidros partidos. Eis a outra face da campanha em Quelimane.

Um jovem simpatizante do Movimento Democrático de Moçambique, o director provincial dos transportes e comunicação da Zambézia, Alberto Manharage; e director de campanha da candidatura de Manuel de Araújo, Geraldo de Carvalho, ficaram feridos na sequência de um desaguisado provocado por membros do partido Frelimo na rua onde fica a sede do MDM.

Normalmente, as caravanas do MDM partem da sede que se localiza no bairro de Mapiazua. No entanto, membros do partido Frelimo hastearam uma bandeira num terreno que dista a menos de 15 metros do quartel general do partido de Manuel de Araújo, alegando que aquele espaço é pertença do seu partido.

Contudo, o que fez o verniz estalar foi o facto de duas viaturas do partido no poder terem obstruído as duas saídas, deixando os membros do MDM numa espécie de rua confinamento involuntário. Porém, a viatura na qual seguia o director provincial dos transportes e comunicação, Alberto Manharage, tinha uma aparelhagem de alta fidelidade, com a qual o aparelho sonoro da caravana do MDM torna-se inaudível. Convidado, de forma amigável a abandonar o local, os membros da Frelimo, numa altura em que Lourenço Abubacar pedia votos num showmício no bairro Chirangano, aumentaram o volume.

Sem acordo e com a renitência dos membros da Frelimo a confusão começou. Dos insultos chegaram ao jogo do empurra. Não tardou que começam a voar objectos de um lado para o outro. Em minoria e já numa situação de desespero o carro no qual seguia Manharage fez a rectaguarda e nesse acto atropelou um jovem simpatizante do MDM, que ficou com a perna num estado crítico.

O director provincial dos transportes e comunicação ficou ferido no rosto, precisamente no nariz devido ao lançamento de pedras. Um vidro do carro dos membros da Frelimo ficou partido no incidente. O director de campanha de Manuel de Araújo, Geraldo de Carvalho, ficou ferido no braço.

No local estavam dois carros da polícia. Porém, na hora da confusão nenhum deles mexeu uma palha. Refira-se, entanto, que a confusão poderia ter sido evitada se os membros da Frelimo, neste caso, tivessem abandonado o local, mas não o fizeram e despoletaram a violência nesta campanha que se pretende ordeira.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!