Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Diário da campanha eleitoral: Lourenço oposta no centro da cidade, Moreno visita bairros isolados de Cuamba

A dois dia para o fim da campanha eleitoral, os candidatos à edil de Cuamba esmeram-se e intensificam as suas actividades. Nas ruas da cidade, cresce o número de viaturas apinhadas de gente e ostentando panfletos com as imagens dos candidatos. Enormes caravanas, muita música e dança, e poucas promessas marcaram o 11° dia de caça ao voto.

Vicente Lourenço, candidato da Frelimo à presidente do município de Cuamba, começou o seu trabalho circulando pelo centro da cidade e alguns bairros periféricos. Num interior de uma viatura que fazia parte de uma enorme caravana, Lourenço acenava para os munícipes ao longo das artérias da cidade. Nos carros cheios de pessoas e um camião abarrotado de crianças cantava-se vitória do candidato da Frelimo. Ao contrário dos dias anteriores, hoje (sexta-feira) a agitação foi mais intensa pelas ruas da urbe, até porque se aguardava a chegada de reforços VIP’s do partido, com destaque para Edson Macuácua.

A candidata do MDM, Maria Moreno, iniciou a sua campanha no distante bairro de Matia, a mais de oito quilómetros do centro da cidade de Cuamba. Naquele pequeno povoado, Moreno fazia-se acompanhar de uma pequena comitiva. Água e energia eléctrica foram os principais pedidos feitos pelos moradores.

Depois de Matia, Moreno junto-se a caravana do MDM que a aguardava no caminho e foi “namorar” o eleitorado de Imasse, a 13 quilómetros da cidade de Cuamba, tendo passado pelo bairro João. Em Imasse, num ambiente de euforia, uma legião de jovens de ambos sexos faziam a festa. Ao som e ritmo de músicas compostas para a campanha de Moreno, dançou-se e cantou-se vitória. Num comício popular debaixo de uma mangueira, a candidata à edil, à semelhança de uma das músicas do rapper moçambicano Azagaia, gritou “ladrões fora” da gestão do município, além de prometer ambulância e melhores estradas para aquele ponto isolado da urbe.

Dentre várias zonas isoladas, a caravana do MDM passou por Mutxarene, Mucuapa e Muhita, Macaca.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!