Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Tomaz Salomão candidato a sua própria sucessão

O actual secretário executivo da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), o moçambicano Tomaz Salomão, é o único candidato para a sua própria sucessão, confirmou Domingo o ministro moçambicano de indústria e comércio, António Fernando.

O mandato de Salomão expira no presente ano. “Sim confirma-se, pois até aqui o doutor Tomaz Salomão é o único candidato para esse posto”, disse Fernando, que falava a imprensa moçambicana, em Kinshasa, no término da reunião do Conselho de Ministros da SADC e que antecedeu a 29ª Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo, que tem lugar hoje e Terça-feira, na qual Moçambique faz-se representar pelo Presidente Armando Guebuza.

Questionado sobre os principais desenvolvimentos da reunião do Conselho de Ministros que teve lugar no Sábado e Domingo, Fernando disse que os participantes propõem a introdução de uma série de emendas ao Tratado da SADC, entre as quais se destacam a nomeação de mais secretários-executivos adjuntos para reforçar o Secretariado da organização. “Posso destacar que o Conselho de Ministros vai recomendar a Cimeira dos Chefes de Estado a introdução de várias emendas ao Tratado da SADC entre as quais se destaca uma que prevê a nomeação de vários secretários-executivos adjuntos”, disse o ministro.

Prosseguindo, Fernando explicou que “nesta altura temos um secretário-geral e, por isso, pretende-se que haja uma abertura para que no futuro se nomeie um, dois, três ou mais secretários gerais adjuntos, caso disso seja necessário”. Aliás, foi concluído no Domingo o processo de entrevistas com vista a selecção do secretário-executivo adjunto para a integração regional. “Portanto, saberemos amanha (Segunda feira) quais as propostas existentes, e depois caberá a Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo indicar o nome do candidato que irá ocupar o cargo.

Questionado se a lista dos candidatos incluía moçambicanos, Fernando disse que o único candidato de Moçambique concorre ao cargo de secretário-geral da SADC. “Não existe nenhum candidato moçambicano para o cargo de secretárioexecutivo adjunto. O nosso candidato concorre apenas para o cargo de secretário executivo”, disse Fernando. Outras emendas incluem uma proposta para a introdução de uma emenda que vai permitir a integração no Tratado de um organismo para tratar de questões específicas ligadas ao turismo. Refira-se que a região da África Austral possui um enorme potencial para o turismo, que ainda se encontra inexplorado.

Aqui, pode-se citar como exemplo o caso de Moçambique, que possui mais de dois quilómetros de costa marítima ainda por explorar. Refira-se que a reunião do Conselho de Ministros tem a missão de preparar as matérias para discussão ao nível da Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral. Num outro desenvolvimento, a reunião do órgão de Política, Defesa e Segurança, que integra a Swazilândia, Moçambique e Angola, acabou sendo adiada para esta segunda-feira por motivos organizacionais.

Segundo a agenda, a mesma deveria ter lugar no início da noite de Domingo. Na ocasião, Fernando disse que a reunião deverá passar em revista vários assuntos ligados a defesa e segurança ao nível da região da SADC.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!