Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Terceira operadora de telefonia móvel: Movitel ganha concurso

A Movitel SA, um consórcio constituído pela empresa vietnamita VIETEL e a moçambicana SPI venceu o concurso para a terceira operadora de telefonia móvel no país.

Com uma classificação técnica de 95,05 pontos e uma proposta financeira de 28,2 milhões de dólares, a Movitel foi apurada vencedora do concurso.

Adquiriram cadernos de encargos 22 empresas. Porém, à luz do Regulamento do Concurso Público para o Licenciamento do Terceiro Operador de Telecomunicações Móveis, apenas foram avaliadas as propostas que atingiram uma classificação mínima de 75 pontos.

Esta fasquia determinou a permanência de apenas três das 22 empresas no concurso, nomeadamente, a TMN, um consórcio português que conseguiu atingir 77,8 pontos no âmbito técnico; a Movitel com 95,05 e a UNI Telecomunicações, detido pela Unitel, da qual faz parte Isabel dos Santos, filha do estadista angolano e do grupo INSITEC, do empresário moçambicano Celso Correia com 76,78.

Falando, terça-feira, em conferência de imprensa, o presidente do Conselho de Administração do Instituto Nacional de Comunicações (INCM), Isidoro da Silva, citado pelo “Notícias”, explicou que o processo de avaliação dos concorrentes decorreu em duas fases, uma das para estimar o nível técnico e a outra a capacidade financeira dos concorrentes.

“As propostas financeiras dos três apurados, a Movitel SA apresentou uma proposta de 28 milhões de dólares, a Unitel com 32 milhões de dólares (mais alta) e a mais baixa foi da TMN, com 25 milhões.

Na combinação das componentes técnica e financeira a Movitel obteve 96,437, a Unitel 86,547 e a TMN 80,764”, disse Da Silva.

Na ocasião, Da Silva disse acreditar que a entrada desta operadora vai forçar à redução das tarifas de chamadas dos serviços de telefonia móvel num mercado em que actualmente operam a Vodacom e a Mcel.

Nos próximos cinco anos a Movitel SA, propõe-se a investir no país mais de 400 milhões de dólares e garantir uma cobertura populacional de cerca de 85 porcento.

Refira-se que os Ministros das Finanças e dos Transportes e Comunicações, respectivamente Manuel Chang e Paulo Zucula, haviam fixado, por despacho de 28 de Janeiro de 2010, o valor mínimo para aquisição da licença da terceira operadora de telefonia móvel o montante de 25 milhões de dólares.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!