Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Kenmare reata produção de areias pesadas em Topuito

A “Kenmare Resources”, uma companhia de mineração de capitais irlandeses, anunciou, terça-feira, o reinício das suas operações nas minas de areias pesadas de Moma, em Topuito, na província de Nampula, norte de Moçambique, que se encontravam paralisadas na sequência de um acidente ocorrido a 8 de Outubro último.

O Ministério dos Recursos Minerais (MIREM) anunciou dias após o acidente, que como resultado, uma criança de quatro anos desapareceu, sete pessoas obtiveram escoriações ligeiras, 342 casas ficaram inundadas de lama e outras 1.527 pessoas foram afectadas.

Entretanto, a Kenmare afirma que durante o período em que a mina esteve paralisada foram introduzidas melhorias na parede do reservatório dos sedimentos líquidos rejeitados no processo de produção.

Num comunicado de imprensa da Kenmare publicado no seu portal da Internet refere que após uma “revisão do Ministério das Obras Públicas, nós recomeçamos a mineração e estamos a criar novos stoks de Concentrado de Minerais Pesados (HMC).

Para permitir a secagem do HMC, a unidade de separação de minerais vai continuar a operar durante os próximos 10 dias com as reservas acumuladas durante o período de arranque da fábrica, findo o qual a Kenmare deverá retomar o processamento do novo HMC.

“A Kenmare também está a fazer arranjos para ajudar e apoiar a família de uma criança de quatro anos de idade que desapareceu durante o acidente”, refere o comunicado na Kenmare.

Enquanto isso já foram restauradas 336 das 388 casas afectadas, e que foram declaradas como adequadas para a habitação, o que permitiu o regresso das pessoas afectadas, tendo também sido pago uma indemnização as famílias.

Também foram reabilitadas 25 casas construídas com material precário e, paralelamente, decorrem os trabalhos de recuperação das restantes casas.

Refira-se que o MIREM criou uma comissão de inquérito para apurar as circunstâncias que estiveram na origem do acidente na mina das areias pesadas de Moma.

A comissão tem 30 dias para apresentar os resultados do inquérito, contados a partir de 15 de Outubro último. O trabalho da comissão consiste no apuramento das reais causas do acidente e o acompanhamento das diversas acções realizadas imediatamente a seguir ao trágico acontecimento.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!