Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Suposto ladrão de viatura nas mãos da Polícia em Maputo

Um cidadão de 17 anos de idade está a contas com as autoridades policiais na capital moçambicana, desde segunda-feira (27), suspeito de roubo de uma viatura, a qual foi posteriormente recuperada e entregue ao proprietário. Este é o segundo caso semelhante em menos de uma semana e que as artimanhas para a sua concretização são as mesmas.

O acusado, que responde pelo nome de A. Júnior, disse que é polidor de carros na cidade de Maputo, há pelo menos seis anos.

Ele encontra-se encarcerado da 1ª esquadra da Polícia da República de Moçambique (PRM).

Paulo Nazaré, porta-voz do Comando da PRM em Maputo, contou que o jovem desapareceu – das 10h00 até o fim do dia – com um carro com a matrícula AEX-124-MP, pertencente a um cidadão que lhe solicitou serviços de limpeza.

“Fomos até a casa dele e disseram que ele tinha passado de lá com a viatura, mas foi detido por volta das 18h00”, disse.

Neste contexto, a corporação apresentou o suposto criminoso à media, uma prática que tem sido recorrente, pese embora a objecção das autoridades judiciais.

À imprensa, o indicado refutou as acusações e alegou que não foi por acaso que o proprietário do veículo solicitou os seus serviços de limpeza. É que há seis anos que estabeleceram esta confiança e sempre confiou-lhe as chaves.

“A bagageira do carro cheirava mal e eu não tinha produtos de limpeza apropriados” para garantir uma boa limpeza, por isso decidiu levar a viatura até um local próprio onde a mesma podia ser lavada devidamente.

O jovem negou ainda que tenha desaparecido com o carro durante horas a fio, mas sim, por duas horas.

Refira-se que, na semana passada, um indivíduo de 42 anos de idade, identificado pelo nome de S. Inguane, foi preso, também acusado de roubo de uma viatura nas proximidades do Hospital Central de Maputo (HCM), disse na altura Paulo Nazaré.

De acordo com ele, o visado vive no bairro da Polana Caniço “A” e fazia-se passar por polidor de carros para poder lograr os seus intentos. A sua prisão ocorreu na Avenida Agostinho Neto, onde embateu contra um obstáculo fixo quando tentava fugir das autoridades.

Nazaré apelou aos automobilistas para que redobrem o cuidado quando confiam os seus carros a terceiros para afeitos de limpeza, porque é alegadamente a partir dai que os roubos correm, bem como a cópia das chaves para posteriores roubos.

Recorde-se que, recentemente, aquando da abertura do Ano Judicial 2017, a Procuradora-Geral da República (PGR), Beatriz Buchili, disse que a PRM e alguns meios de comunicação social que a apresentam publicamente os indivíduos suspeitos de prática de diferentes delitos violam “um direito humano fundamental, alicerçado no princípio da presunção de inocência”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!