Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Subida de taxas preocupa vendedores de carvão vegetal em Manica

Os vendedores de carvão vegetal, no distrito de Manica, província de mesmo nome, reclamam da subida repentina do valor da taxa do pagamento de guia florestal.

Segundo as informações dos vendedores de carvão naquele distrito, nos últimos tempos pagavam o valor fixo de onze meticais para transportar um saco e a partir deste ano estão obrigados a pagar setenta e cinco meticais para cada saco que custa oitenta meticais a compra. As nossas fontes reclamam ainda que para vender este recurso pagam também ao município local uma taxa diária de sete meticais.

Judite Mário, de 80 anos de idade, vendedora de carvão no mercado 38 na cidade Manica disse ao @Verdade que gasta no total mais de duzentos meticais na compra deste recurso. A mesma cidadã avançou que depois de vender o carvão consegue um lucro de vinte a trinta meticais. “É só para viver e não para sentar em casa”, disse.

Ricardo Pita, também vendedor de carvão no distrito de Manica, disse que a subida de taxa de pagamento de guia levou a maior parte dos vendedores deste recurso a paralisar o seu negócio, e pede o governo local ou ao Serviço de Actividades Económicas do Distrito de Manica para baixar esta taxa porque o mesmo já se tornou insustentável.

Contactado o Administrador do distrito de Manica, Carlos Manlia Mutar mostrou-se preocupado com a situação e prometeu investigar o assunto o mais cedo possível.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!