Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Soldados libertam presidente e ex-primeiro ministro da Guiné-Bissau

Soldados na Guiné-Bissau libertaram dois políticos importantes que eles haviam detido no golpe de 12 de abril e disseram nesta sexta-feira que iriam aceitar o envio planejado para o país de mais de 600 soldados do bloco regional da África Ocidental Cedeao.

Carlos Gomes Junior, o ex-primeiro ministro e candidato favorito à eleição presidencial, e o presidente interino Raimundo Pereira, foram libertados na tarde de sexta-feira depois de uma visita de chefes militares da Cedeao.

Eles foram levados de avião para Abidjan, na Costa do Marfim, segundo a mídia local em Bissau e um ministro marfinense.

Os dois políticos foram libertados um dia depois de a Cedeao anunciar o envio de uma força para Guiné-Bissau para garantir a volta ao governo civil, e ameaçar sanções contra soldados que bloqueassem o processo.

O golpe aconteceu poucos dias antes do arranque da campanha eleitoral para a segunda volta da eleição do novo presidente da república, deste país africano que vem sofrendo décadas de instabilidade e se transformou numa rota de trânsito para a cocaína da América Latina com destino à Europa.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!