Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Soldado que matou colegas no Iraque condenado a prisão perpétua

O sargento norte-americano John Russell, que confessou ter matado cinco colegas em 2009 no Iraque, foi sentenciado, Quinta-feira (16), à pena de prisão perpétua.

A confissão foi parte de um acordo que o livrou da pena de morte pelo assassinato de três militares e dois profissionais médicos no quartel Camp Liberty, perto do aeroporto de Bagdad.

Os militares dizem que o incidente de 2009 – um dos piores ataques de um soldado dos EUA contra colegas no Iraque – pode ter sido desencadeado pelo estresse de combate.

Na audiência matinal que definiu a pena, o coronel David Conn, juiz da corte marcial instalada numa base militar do noroeste dos EUA, disse que Russell estava mentalmente doente na época do crime, mas mesmo assim deveria responder pelas suas acções.

“Você não é um monstro”, disse ele. “Mas você conscientemente e deliberadamente fez coisas monstruosas.”

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!