Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sofala: abate de crocodilos reduz ataques às populações

A campanha de abate de crocodilos e recolha dos respectivos ovos ao longo do rio Zambeze, nas margens do distrito de Chemba, província central de Sofala, está a contribuir bastante para reduzir os ataques dos répteis a população humana.

A medida está a ser levada a cabo pelo Ministério da Agricultura (MINAG), através da Direcção Nacional de Terras e Florestas, em parceria com alguns operadores turísticos.

Em 2010, primeira fase da medida, foram abatidos, em apenas três dias naquele distrito, um total de 51 crocodilos e capturados 15 outros, além da recolha de 9600 ovos.

O processo, que decorre em determinadas épocas, contempla para este ano a recolha de mais de 15 mil ovos visando reduzir a multiplicação da espécie, que nos últimos tempos virou a maior causa do conflito Homem-fauna bravia na disputa de água naquele rio.

Nos últimos anos, a população de crocodilos na bacia do Zambeze registou, segundo o Jornal ‘Notícias’, uma grande evolução, porque não houve qualquer abate, captura ou recolha dos respectivos ovos.

Desta feita, o Zambeze se ficou altamente perigoso ao Homem, mas a acção em curso começa a ter impacto imediato traduzido na redução dos ataques aos humanos e prova disso é o registo de três casos em 2011, cujas vítimas contraíram ferimentos graves e ligeiros, resultando na mutilação de alguns membros.

A avaliar pela gravidade da situação, estão sinalizadas todas áreas propensas ao conflito Homem-fauna bravia numa extensão de cerca de 90 quilómetros nas margens do distrito de Chemba.

Nos ataques por crocodilos na região mesmo cães, cabritos, porcos e gado bovino não escapam quando se dirigem as margens do Zambeze para o abeberamento, situação mais preocupante durante os períodos em que a bacia regista a subida do nível hidrométrico.

Ao longo do Baixo-Zambeze, mormente nas margens dos distritos de Chemba, Mutarara, Caia, Morrumbala, Mopeia, Marromeu e Chinde, pode-se observar a população de crocodilos em plena luz do dia, numa extensão de aproximadamente seis metros de comprimento.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!