Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sistema de monitoria da desertificação

Moçambique, Brasil e Portugal deverão contar com um sistema de informação baseado em imagens que permite a observação da Terra de modo a quantificar e monitorar o processo de desertificação.

Segundo a “Portugal Digital”, tal sistema irá possibilitar a produção e divulgação de dados críticos sobre a desertificação. O desenvolvimento do sistema em questão enquadra-se no projecto “Deserwatch”, uma iniciativa financiada pela Agência Espacial Europeia (ESA).

Esta semana peritos ligados a este sistema, também inserido no quadro da Convenção das Nações Unidas sobre o Combate a Desertificação (UNCCD), irão se reunir em Campinha Grande, Portugal, para discutir o desenvolvimento do projecto.

Segundo José Roberto de Lima, coordenador do Programa Nacional de Combate à Desertificação (PAN- Brasil), instituição organizadora do evento desta semana, o objectivo deste sistema é de desenvolver um conjunto de cadeias de processamento que permita produzir cartografia actualizada da ocupação das terras nos ambientes áridos, semiáridos e sub-húmidos secos dos países envolvidos e consolidar os Indicadores mais expressivos dos processos de Desertificação.

No fim, pretende-se ter uma ferramenta informática que possa ser utilizada pelos três países para actualizar todas as informações relativas a esses processos. “Este trabalho será desenvolvido de acordo com os requisitos dos diferentes utilizadores, possibilitando, por meio de imagens de satélite e informações “georeferenciadas”, importante base de conhecimentos para combater a desertificação.

ale ressaltar que as novas tecnologias de detecção remota, em particular os Sistemas de Observação da Terra e metodologias de integração de informação, têm um papel fundamental nesse processo, explicou a fonte. Juntamente com a ferramenta informática, os três países terão um conjunto de mapas em formatos digital e impresso, com a ocupação das terras e indicadores de desertificação. A Convenção das Nações sobre o Combate a Desertificação define a desertificação como a degradação das terras em zonas áridas, semiáridas e subúmidas secas, resultantes de vários factores, incluindo as variações climáticas e actividades humanas.

A utilização de satélites de Observação da Terra (OT) representa uma técnica poderosa e pouco onerosa para o suporte à monitorização e combate aos processos de desertificação, permitindo avaliar a dinâmica e as alterações de ocupação que levam a este desgaste. Durante as últimas décadas, a OT tem sido aplicada extensivamente em diferentes escalas, uma vez que favorece a disponibilização de levantamentos espacialmente contínuos e fáceis de actualizar periodicamente.

Organizado pelo PAN- Brasil, o encontro desta semana (que termina na próxima Quarta-feira) contará também com a participação das autoridades do Instituto Geográfico Português e o Instituto Superior Técnico (de Portugal), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, entre outras instituições. Contudo, a notícia não faz referência a participação de algum perito moçambicano no evento.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!