Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Sismo desloca 2,5 metros a ilha principal do Japão

O forte sismo que abalou o Japão, sexta-feira, está na origem da deslocação de 2,5 metros da ilha Honshu, a principal do arquipélago japonês. As alterações foram detectadas através do movimento de uma estação do sistema de navegação GPS, bem como através de dados cartográficos provenientes das autoridades nipónicas, explicou à CNN o geofísico Kenneth Hudnut.

Também o Instituto Italiano de Geofísica e Vulcanologia estimou que o terramoto, de magnitude 8,9 na escala de Richter, deslocou o eixo de rotação da Terra em cerca de 10 centímetros, o maior movimento registado desde o terramoto no Chile, em 1960.

A intensidade do sismo fez a rotação da Terra acelar 1,6 microsegundos, um pouco mais do que tinha acelerado com o terramoto do Chile no final de Fevereiro do ano passado, que com uma magnitude de 8,8, provocou uma mudança de 8 centímetros no eixo da Terra.

O sismo ocorrido no Japão é o mais poderoso já registado no país, tendo provocado um alerta de tsunami em 50 países do lado oposto do Oceano Pacífico. O primeiro abalo foi seguido por mais de 160 réplicas nas 24 horas seguintes, com a maioria a registar uma magnitude de 5 na escala de Richter.

O norte-americano Jim Gaherty, da Universidade de Columbia afirmou que a força do sismo foi “centenas de vezes superior” à atingida no Haiti em Janeiro de 2010, apenas comparável em termos de tamanho com o impacto registado em 2004 na Indonésia, que provocou o tsunami responsável pela morte de cerca de 200.000 pessoas numa dúzia de países.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!