Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Notícia de recuperação do Vega 5 confirma que embarcação moçambicana estava ao serviço dos piratas

Dois acontecimentos importantes marcaram a segunda-feira na Cidade da Beira. O primeiro tem a ver com a chegada de cinco lanchas modernas e devidamente equipadas, adquiridas pela empresa Pescamar para potenciar a marinha de guerra moçambicana, sobretudo nas missões de patrulha e protecção ao longo do Banco de Sofala onde predomina a actividade piscatória em Moçambique, sobretudo a captura de camarão.

Tais lanchas chegaram a Beira por volta das 11h00 horas, transportadas por um monstruoso avião que, segundo soubemos, é o segundo maior do mundo, o que chamou curiosidade de muitos beirenses que tiveram mesmo de se deslocar ao Aeroporto Internacional da Beira para ver o “senhor” avião de perto.

O maior avião que tem escalado com frequência a Beira é o boeng 737 operado pela LAM, que não representa, sem exagero, sequer um quinto do antanov que transportou as lanchas.

Pena as autoridades locais não permitiram a imprensa aproximar-se para fotografar ou filmar o avião para levar as imagens a vista pública.

O segundo acontecimento foi pouco tempo depois, quando foi anunciado que a embarcação Vega 5 foi recuperada ainda, esta-segunda-feira, pela marinha de guerra indiana, ao serviço dos piratas e levando a bordo parte da tripulação moçambicana.

Foi o sequestro do VeGa 5 que consequenciou todo o investimento da Pescamar para a aquisição das lanchas que chegaram ontem para equipar a marinha de guerra nacional. Contamos trazer mais desenvolvimentos sobre esses dois acontecimentos nas próximas edições.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!